×
Loading ...

Cães: infecções nas patas

Os cães são ativos e, com frequência, ficam em áreas externas. Assim, podem sofrer ferimentos que levam a infecções nas patas, ou até desenvolver infecções fúngicas nessa mesma região. Um machucado aí pode ser bem desconfortável para o animal andar e correr, eventualmente, progredindo para uma claudicação.

Os cães podem contrair infecções entre os dedos e na pata (pet dog feet paw image by Paul Retherford from Fotolia.com)

Necrose epidérmica metabólica

Essa é uma condição que, normalmente, afeta cães idosos. É uma infecção que causa o aparecimento de lesões nas patas. Alguns dos sintomas que estão associados são: úlceras vermelhas no local, engrossamento das almofadas e formação de crostas na pele. Os cachorros que desenvolvem a necrose podem, também, sofrerem de diabetes, doenças hepáticas e certos tumores pancreáticos.

Loading...

Infecções por leveduras

Os cachorros que possuem almofadas das patas secas e rachadas podem estar sofrendo de uma infecção fúngica. Essa condição é similar ao pé-de-atleta e pode resultar em uma irritação das patas. O veterinário consegue diagnosticar através da avaliação de amostras da pele retiradas das patas. O tratamento fica por conta de medicações antimicóticas.

Pioderma interdigital

Essa é uma infecção nas patas que pode causar cistos persistentes ou feridas entre os dedos. Essas se abrem e infeccionam, sendo difíceis de cuidar. O tratamento mais comumente prescrito consiste em cremes antibióticos, como a mupirocina. Antiobióticos orais, como a cefalexina, podem também serem prescritos para a pioderma, bem como para outras doenças dermatológicas caninas. Essa condição é causada por alergias e doenças imunes, além de ser mais comum em cães idosos.

Infecções bacterianas

Essas são vistas em animais que possuem uma condição pré-existente, como a sarna. Normalmente, essa afeta a pata e podem levar a uma coceira. Isso faz com que as patas se inchem, desenvolvendo então as infecções bacterianas. Os veterinários podem raspar a pele das áreas afetadas, de forma a determinar qual tipo de bactéria está presente.

Considerações

Se seu cão possui infecções persistentes, consulte seu veterinário para o diagnóstico adequado e plano de tratamento. O diagnóstico feito cedo é a chave para se administrar as infecções caninas, ajudando seu animal a voltar às atividades normais.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...