×
Loading ...

Efeitos ambientais da bomba atômica

Quando uma bomba atômica ou nuclear é detonada, as consequências no ambiente imediato são devastadoras. O acidente em Chernobyl e as bombas em Hiroshima e Nagasaki fornecem um exemplo dos efeitos de curto e longo prazo da radiação e da detonação termonuclear no meio ambiente. Se uma quantidade suficiente de armas nucleares fossem detonadas em uma guerra nuclear de grande escala, elas deixariam grandes áreas da Terra inabitáveis.

As explosões termonucleares destroem o ambiente (Digital Vision./Photodisc/Getty Images)

Efeitos ambientais imediatos

Quando uma bomba atômica explode, o plutônio no dispositivo sofre fissão, liberando enormes quantidades de energia. A explosão inicial cria um clarão, seguido de calor extremo. As temperaturas na área da explosão chegam a mais de 10 milhões de graus Celsius. A radiação electromagnética provoca a formação de uma bola de fogo. Um vento extremamente forte também é causado pela explosão inicial. Em Hiroshima, uma única bomba de 15 quilotons foi detonada sobre o centro da cidade. Tudo dentro de um raio de 1,5 km foi completamente destruído. O efeito sobre o ambiente imediato é de devastação total. O calor extremo da radiação térmica queima tudo em seu caminho, incluindo animais, árvores, prédios e pessoas. A radiação nuclear penetra no corpo e muitos dos que não morreram devido à radiação ou queimaduras, posteriormente desenvolveram câncer.

Loading...

Chuva radioativa

Uma explosão de bomba atômica cria uma poeira radioativa que cai do céu em uma área em torno do local da explosão, sendo espalhada muito além, contaminando o solo, a água e a cadeia alimentar em ambientes mais distantes. Inicialmente, pouco se sabia sobre a precipitação radioativa. Nos Estados Unidos, muitas explosões de teste de armas nucleares foram realizadas e na década de 1950 os cientistas descobriram que as partículas eram constituídas por átomos de divisão extremamente radioativos e muito perigosos.

Efeitos da radiação

A liberação de radiação da usina de Chernobyl dá aos cientistas uma ideia dos efeitos sobre o meio ambiente que uma pequena guerra nuclear pode causar. A quantidade de radiação liberada em Chernobyl seria equivalente à detonação de cerca de uma dúzia de bombas atômicas, a uma altitude que poderia causar o máximo de dano. Em Chernobyl grandes quantidades de partículas radioativas foram lançadas no grande incêndio que queimou durante 10 dias e liberou iodo-131 e césio-137 no meio ambiente. Estas partículas são particularmente perigosas para o organismo humano e o ambiente em geral. As partículas radioativas da precipitação nuclear também afetam os animais no meio ambiente, contaminando o suprimento de leite e a agricultura.

Contaminação de águas e florestas

As partículas radioativas podem viajar do local de explosão de uma bomba atômica e contaminar corpos de água, incluindo a vida aquática, como os peixes. Os animais das florestas de Chernobyl, por exemplo, têm altos níveis de césio radioativo e os cientistas esperam que a contaminação se mantenha durante décadas. A precipitação radioativa da detonação de várias bombas atômicas iria resultar na contaminação de frutas e outras plantas encontradas nas florestas e áreas circundantes. Mutações genéticas e doenças nas gerações seguintes de animais e seres humanos também ocorreriam.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...