×
Loading ...

Exercícios para os dedos para violoncelistas

Não há nada como um bom exercício para os dedos para aumentar a resistência de um músico, a flexibilidade e a destreza — todos atributos de valor especial para um violoncelista, que deve mover seus dedos com precisão e velocidade sem a ajuda dos trastes.

Não há nada como a prática e a criatividade dos exercícios de dedo para dar força à técnica de qualquer violoncelista (Playing cello image by TekinT from Fotolia.com)

Escalas básicas

Exercícios de dedo simples são uma boa forma de um violoncelista se aquecer ou facilitar um ensaio. Um exercício de dedo ideal é simplesmente voltar ao básico com as escalas. Comece tocando as escalas baixas e mais simples e varie por todas as escalas que você conhece, subindo-as o mais alto possível e então voltando em ordem decrescente. Você também pode variar simplesmente adicionando intervalos maiores da escala mais baixa até a escala mais alta e vice-versa, e faça o mesmo com os outros ou com intervalos menores.

As escalas e os intervalos são o básico para a maioria dos músicas clássicos, mas elas são uma ótima forma de garantir que a sua base continue forte. Enquanto você pratica esses exercícios, escute atentamente para ver se você está tocando com precisão e limpeza notas distintas e separadas. Perceba mentalmente onde você está mais grosseiro ou constante, por exemplo, e treine a escala novamente até que as notas estejam perfeitas. Tente acelerar a escala a cada vez que você conseguir tocá-la com perfeição, e veja o quão rápido você consegue tocar.

Como uma alternativa às escalas e aos intervalos básicos, cada violoncelista tem uma seleção de estudos que ajudam a enfatizar e fortalecer tons, abordagens e habilidades diferentes. Pratique esses estudos conforme escrito, então experimente alongar as notas para treinar a vareta ou a resistência, ou acelerando-os para tocar em um tempo dobrado para testar a sua velocidade e precisão.

Outros ótimos exercícios para precisão incluem repetir diferentes padrões de dedo desde trocar dedo por dedo até corda por corda, mover do baixo para o alto, e variar os padrões a cada vez, de 1-2-3-4, para 1-3-2-4, para 4-3-2-1 e outros.

Loading...

Pizzicato agradável

Pratique as suas habilidade de dedilhar no violoncelo dedilhando as escalas ao invés de usar o arco e em seguida faça o mesmo com os intervalos. A prática do pizzicato também oferece aos violoncelistas intermediários uma forma única de escutar o dedilhado e de garantir que fique o mais preciso possível. Com isso em mente, pratique as suas peças de músicas favoritas sem usar o arco, mas simplesmente usando o pizzicato (dedilhado) no lugar. Você pode descobrir algumas notas sutis onde o seu dedilhado não está consistente no tom e que você pode ter deixado passar sem perceber ao se concentrar apenas no arco.

Tocando a peça que você ama

Enquanto os estudos e as escalas são exercícios sem preço para os dedos, não existe nenhum substituto real para uma melodia que você ama. Escolha uma peça que você aprecie, e trabalhe nessa seção ou então pedaço por pedaço até que você seja capaz de tocá-la nota por nota em uma velocidade profissional.

Isso pode ser uma abordagem especialmente valorosa para crianças mais velhas e adultas aprendendo o cello, porque a habilidade de tocar uma música ou peça que você gosta irá fortalecer o seu compromisso em avançar no cello e se tornar um músico melhor.

Melhor de tudo, a prática contínua de uma peça que você ama irá não só lhe dar uma ideia do que é uma peça em um nível musical, mas você irá eventualmente perceber que você é capaz de tocar de cor e, uma vez incorporado, você será capaz de agregar uma riqueza de verdade, uma nuance e uma musicalidade à peça de uma forma totalmente nova.

Usando o arco com beleza

Os exercícios para os dedos não são apenas para a mão dos acordes, entretanto a mão do arco é igualmente importante para os violoncelistas.

Uma habilidade importante para qualquer violoncelista alcançar é o uso do arco de forma lírica, bela e consistente sem arranhões. Para eliminar os arranhados e manter o uso do arco limpo e claro, simplesmente pratique passando o seu arco para frente e para trás devagar e cerca de 10 a 20 vezes em cada corda sucessivamente. Depois, tente o mesmo exercício, mas de forma curta, mesmo o staccato que é simplesmente limpo e sem arranhados.

Também é importante passar algum tempo praticando as paradas duplas que são tão bonitas e suaves. Paradas duplas podem ser mais desafiadores de se conseguir tocar de forma limpa porque elas envolvem tocar duas cordas de uma só vez, então pratique o uso do arco devagar para frente e para trás novamente, mas dessa vez nos acordes (ou paradas duplas). Concentre-se em manter a pressão do arco igualada nas duas cordas do início ao fim, movendo-o das cordas mais baixas até as mais altas.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...