×
Loading ...

Como as folhas da palmeira a ajudam a enfrentar os ventos?

As palmeiras são símbolo de climas tropicais e subtropicais, mas também são espécies resistentes ao frio. Existem mais de 2.500 variedades dessas árvores, em muitos tamanhos e formatos, plantadas por toda a costa dos Estados Unidos, onde os furacões e fortes ventos são comuns durante os meses de verão. Mas geralmente a palmeira, por seu formato e estrutura únicos, também é capaz de suportar os golpes dessas fortes ventanias ano após ano.

Embora as palmeiras pareçam frágeis, seu formato as ajuda a suportar ventos fortes (Before a storm image by Denis Morgun from Fotolia.com)

Folhas de palmeiras

As folhas das palmeiras crescem de forma equidistante no alto do tronco, o que lhes possibilita uma considerável resistência ao vento em altas velocidades. São compostas de pecíolos alinhados ao longo de uma espinha central e emergem em uma espiral encaracolada que se expande gradualmente, à medida que crescem. Os próprios caules também são estruturas muito flexíveis que podem se curvar e balançar em qualquer direção sem se quebrar, o que possibilita que o vento passe sobre o seu topo sem resistência. Geralmente as frondes são retiradas do tronco durante os furacões, mas isto não causa lesão séria ao seu tronco.

Loading...

Tronco da palmeira

O tronco, ou caule, da palmeira é uma só unidade da base ao topo que oferece mínima resistência ao vento em condições de furacões que ameaçam as áreas nas quais muitas dessas áreas crescem. Suas frondes geralmente emergem a parte superior, e não ao longo das laterais onde a quebra causada pelo vento poe ameaçar seriamente a estrutura principal. As palmeiras crescem a partir de um botão central, e enquanto este permanecer intacto, a árvore continuará a crescer independentemente de quantas folhas tenham sido removidas durante as ventanias.

Raízes da palmeira

O sistema radicular das palmeiras é ainda outra maneira de evolução dessas árvores para possibilitar que suportem os furacões anuais. As raízes geralmente são superficiais e espalhadas, o que confere muita flexibilidade à estrutura do tronco. Embora as palmeiras possam crescer solitárias ou em grupos, as árvores que têm mais espaço ao seu redor para que suas estruturas radiculares superficiais cresçam, tendem a sobreviver em condições de fortes ventos muito melhor que aquelas que estão em grande proximidade. Essas raízes também podem sobreviver melhor a inundações após tempestades e novas folhas começam a crescer em alguns meses, mesmo quando muitas frondes se perderam com as ventanias.

Palmeiras e furacões

A Universidade da Flórida observa que algumas espécies de palmeira se dão melhor durante fortes ventanias do que outras variedades. A palmeira Sabal, devido ao seu sólido tronco e forndes estreitas, é uma das variedades mais resistentes ao vento de palmeira. Nota-se que a palmeira da areia é uma das menos resistentes ao vento. Em geral, as espécies nativas se dão melhor que as espécies exóticas.

Preparando árvore para ventos fortes

Durante fortes ventos, o material solto da árvore étransportado pelo ar com omísseis que podem tnaot ameçar vidas com oas propriedades. Serviços especializados em ventos fortes e furacõesde universidades recomendam podar as folhs das palmeiras e remover os cocos em preparação à estação de ventos fortes.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...