×
Loading ...

A importância do futebol

Cerca de 250 mil jogadores de futebol, ao lado de mais centenas de milhões de fãs do esporte, criam uma comunidade de enorme solidariedade ao redor do mundo. Uma camisa do Fiorentina vestida por um turista americano na Toscana, mais ou menos como uma camisa do Reggae Boyz usada na Jamaica ou uma dos Kaizer Chiefs na África do Sul, cria um quebra-gelo e conversas instantaneamente com os nativos. O alcance do futebol pode ser visto em ônibus em Honduras que se dividem: adesivos do Real Madrid ou do Barcelona, times que estão a meio-mundo de distância, são colados na janela traseira. A importância do futebol é maior do que a de qualquer outro esporte por causa da escala excepcional da sua popularidade.

O apoio dos fãs rende muitos lucros para times como o Barcelona e o Manchester United (Clive Mason/Getty Images Sport/Getty Images)

Importância para as economias

Fãs de futebol estão mais do que dispostos a gastar em seu esporte favorito. Na temporada de 2009/2010, por exemplo, a receita do Manchester United chegou a 428 milhões de dólares, segundo o site da Forbes.com, enquanto que o Barcelona chegou a 488 milhões. O Manchester United lucra com as participações nas ligas em que compete, contratos de mídia exclusivos e fãs leais que ajudam o time a ser a franquia esportiva mais bem-sucedida do mundo. A estimativa é de que o time tenha cerca de 333 milhões de torcedores mundo afora, e 9,5 milhões de fãs no Facebook. As copas do mundo também são grandes movimentadoras de dinheiro, com a FIFA, o órgão internacional máximo do esporte, que gerou cerca de 3 bilhões de dólares na copa do mundo de 2010, na África do Sul, de acordo com o economista Dennis Coates, da Universidade do Condado de Baltimore em Maryland.

Loading...

Importância para entender os outros

A ligação gerada pelo futebol vem sendo um meio para eliminar hostilidades desde a sua propagação, no final do século 19. Por exemplo, na Primeira Guerra Mundial, uma famosa trégua no dia de natal resultou em alguns jogos amistosos entre ingleses e alemães nas linhas de frente. Em um jogo improvisado, os soldados ingleses arrumaram uma bola nas trincheiras, segundo o diário de um soldado alemão, e o time alemão venceu o amistoso por 3 a 2. Na copa de 1998, na França, o time Iraniano trouxe flores brancas como um símbolo de paz para a troca de presentes entre os capitães antes do jogo contra os EUA.

Importância como força de mudança

Torcer para o Irã na copa de 1998 trouxe orgulho para a nação, e as mulheres se juntaram como fãs diferenciadas. Sem permissão para entrar nos estádios iranianos, elas expressaram seu apoio seguindo entusiasmadamente os jogos locais a partir dos telhados próximos. O futebol também agiu de forma profunda para provocar mudança. Na década de 60, as ligas de futebol na prisão da Ilha de Robben para prisioneiros políticos que se opunham ao apartheid, na África do Sul, ensinavam habilidades organizacionais a sul-africanos negros, incluindo futuros colegas de Nelson Mandela. A evidente inteligência dos atletas negros moderava a visão dos guardas brancos de que os africanos negros eram inferiores. Atualmente, a FIFA, o órgão máximo responsável pelo futebol mundial, trabalha para desenvolver programas em nações pobres como meios de promover o esporte feminino e uma nutrição melhorada, assim como o amor pelo jogo.

Importância para as mulheres

Times dos EUA, Alemanha, Suécia, Canadá, Austrália, Nigéria, Gana e Japão dominam as competições internacionais femininas e inspiram orgulho nas atletas e nas jovens que as veem como modelos, bem como geram interesse nos espectadores de ambos os sexos. A audiência do futebol feminino nos EUA é composta de 66% de homens, escreve Ronald B. Woods em seu livro "Social Issues in Sport" (Questões Sociais no Esporte). Ele aponta o grande efeito que jogadoras como Mia Hamm, Brandi Chastain, Kristine Lilly e Michele Akers causam no futebol dos EUA. O futebol pode ser mais popular no resto do mundo, mas "nos EUA, nenhum time de futebol jamais capturou a atenção da nação como essas mulheres o fizeram".

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...