×
Loading ...

Músicas "chiclete" que embalaram o mundo

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

Introdução

Quem nunca ligou o rádio ou a TV, ouviu uma música e não conseguiu tirá-la da cabeça? Grudentas como chicletes, algumas canções se tornaram sucesso absoluto, romperam todas as barreiras geográficas e ficaram famosas no mundo todo. Seja nas praias do Rio de Janeiro, nas populosas cidades asiáticas ou em algum recanto perdido do universo, o sucesso foi estrondoso e até mesmo irritante, graças às incontáveis execuções com o passar dos anos. Conheça 15 destas composições que embalaram - e contagiaram - ouvintes no mundo todo.

Brenda Chase/Getty Images Entertainment/Getty Images

Menudo – Não se Reprima

Um belo dia, no final dos anos 1970, um engenhoso produtor resolveu montar o Menudo, um grupo de cantores adolescentes de Porto Rico que trocaria seus integrantes continuamente, sempre que estes completassem 16 anos. Em 1984, o conjunto ficou conhecido em toda a América Latina com o hit “Não se Reprima”. A coreografia animada do grupo, aliado às roupas new wave (uma moda da época), os transformaram em ídolos teen da noite para o dia. Bombando até nas academias, os garotos passaram a fazer centenas de shows em todo o continente, inclusive em várias cidades dos Estados Unidos.

Frank Micelotta/Getty Images Entertainment/Getty Images

Vários – USA for Africa

Assolada por guerras civis e pragas, a África viveu uma fortíssima onda de fome nos anos 1980. Para enfrentar esse mal, um grupo de artistas norte-americanos resolveu lançar um disco cujas vendas seriam revertidas ao povos africanos. E assim surgiu “USA for Africa”, composta por Michael Jackson (foto) e Lionel Richie. A música foi lançada em 1985, com a participação de uma verdadeira seleção de craques da música. Os versos: “We are the world, we are the children/We are the ones who make a brighter day/So let's start giving” (Nós somos o mundo, nós somos as crianças/Nós somos os únicos que fazem o dia brilhante/Então vamos lá começar a doar”) emocionaram pessoas de diversos países e se tornaram um dos hits mais tocados nas rádios na época.

Creatas/Creatas/Getty Images

Kaoma - Chorando se Foi

Há muito tempo uma música cantada em português não fazia tanto sucesso. “Chorando se Foi” foi lançada em 1989 pelo grupo franco-brasileiro Kaoma. A canção explodiu de forma avassaladora, apresentando um novo ritmo - a lambada - para todos os cantos do planeta. A coreografia típica da lambada ficou tão famosa que, no ano seguinte, vários jogadores de futebol comemoraram seus gols na Copa do Mundo repetindo os passos da música. Em pouco tempo, dezenas de versões, nos mais variados idiomas, surgiram na esteira do sucesso. No entanto, compositores peruanos processaram o grupo, alegando que a música era uma versão não autorizada de “Llorando Se Fue”, composta anos antes.

Digital Vision./Digital Vision/Getty Images

Technotronic - Pump up the Jam

As pistas de dança do Brasil ainda não haviam aderido totalmente à nova onda da dance music quando "Pump Up the Jam" começou a tocar em todas as rádios do país. Quando isso enfim aconteceu, a música já era um estrondoso hit mundial, abrindo as portas para uma série de grupos semelhantes invadirem o mercado. Gravada pelo grupo Technotronic, em 1989, chegou ao número 2 das paradas dos Estados Unidos e do Reino Unido e estrelou filmes, novelas e comerciais mundo afora. Nos anos seguintes, ganhou uma série de versões em outros idiomas e também regravações de famosos DJs e produtores norte-americanos e europeus.

David Surowiecki/Getty Images Entertainment/Getty Images

New Kids On the Block - Step By Step

O mundo ainda tentava esquecer a febre Menudo quando uma boy band chamada News Kids on the Block surgiu nos Estados Unidos. Eles obtiveram um pequeno sucesso com seus três primeiros discos e tudo indicava que não iriam além disso, quando lançaram o álbum “Step by Step”. A canção-título se tornou um hit instantâneo e arrebatou corações, mentes e hormônios das adolescentes. Nos quatro cantos da Terra, elas cantavam, gritavam e choravam ao menor sinal dos acordes da música. O grupo rapidamente se tornou um dos maiores sucessos da indústria fonográfica e se manteve nas paradas por mais de dez anos, com hits certeiros.

Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images

Jordi - Dur dur d'être bébé

“Eu sou Jordi/ tenho quarto anos/ e sou pequeno”. Esses são alguns dos versos de uma singela canção que se tornou um dos grandes chicletes musicais do início dos anos 1990. Tudo porque alguns produtores franceses acharam interessante gravar uma criança falando sobre como é duro ser bebê, com uma batida de dance music ao fundo. Por incrível que pareça, a receita deu certo. “Dur dur d'être bébé!”, do pequeno Jordy, teve um êxito incrível nas rádios em 1992. O pequeno garoto entrou no Guinness, o livro dos recordes mundiais, como o mais jovem cantor a ter uma canção número 1 nas paradas.

Evan Agostini/Getty Images Entertainment/Getty Images

Rick Martin - María

O cantor porto-riquenho Rick Martin já havia experimentado o gosto da fama, ainda muito jovem, ao integrar uma das formações do Menudo no auge do sucesso. Ao deixar o grupo, partiu para carreira solo e lançou dois discos, que repercutiram apenas na sua terra natal. Foi então que apresentou seu terceiro trabalho, “A Medio Vivir”, em 1995. Uma das músicas, “María”, se espalhou rapidamente pelas rádios da América Latina. Em pouco tempo, conquistou a população latina dos Estados Unidos e dominar o mundo foi questão de tempo. Ninguém resistia ao embalo caribenho e à letra simplória, porém grudenta: “Un, Dos, Tres/Un pasito pa'delante María/Un, Dos, Tres/Un pasito pa' atrás”

Bethany Clarke/Getty Images News/Getty Images

Los del Río - Macarena

Em 1992, o grupo espanhol Los del Río foi convidado para uma festa na Venezuela. Ali, se empolgaram com a apresentação de uma dançarina e, para homenageá-la, criaram uma canção com os versos: “Dale a tu cuerpo alegria Magdalena/Que tu cuerpo es pa' darle alegria cosa buena/ Dale a tu cuerpo alegria, Magdalena/ Hey Magdalena”. Em 1996, eles gravaram a canção, trocando o nome da musa por Macarena e criando uma curiosa coreografia. Foi o que bastou para se tornar uma das canções mais chicletes da história, chegando ao primeiro lugar nas paradas do mundo inteiro. A revista Rolling Stone elegeu “Macarena” como a segunda música mais irritante já feita.

Brenda Chase/Getty Images Entertainment/Getty Images

Spice Girls – Wannabe

Cinco garotas boas de dança e com muito carisma dominaram as paradas do Reino Unido em 1996. O lançamento de seu primeiro single, “Wannabe”, transformou as Spice Girls em um fenômeno mundial do dia para a noite. Número 1 em vendas no Reino Unido, chegaram rapidamente ao sucesso nos Estados Unidos e no resto do mundo, com uma canção em que listavam as exigências para os interessados em serem seus namorados. “If you wanna be my lover, you gotta get with my friends/ Make it last forever, friendship never ends” (“Se você quer ser meu namorado, tem que estar com meus amigos/ Faça durar para sempre, amizade nunca acaba”).

Carlos Alvarez/Getty Images Entertainment/Getty Images

Las Ketchup – Asereje/Ragatanga

Em 2002, as filhas do guitarrista espanhol El Tomate gravaram o seu primeiro disco. Com o sugestivo nome de Las Ketchup, elas cantaram uma animada música chamada “Asereje”, composta por Manuel Ruiz (na foto com as cantoras). O ritmo contagiante tornou a canção mais um chiclete irresistível, mesmo que ninguém entendesse o jogo de palavras do refrão: “Aserejé, ja deje dejebe tude jebere Sebiunouba majabi an de bugui an de buididipí”. Além da versão original em espanhol, a composição também foi lançada em inglês. No Brasil, chegou às rádios por meio da girlband Rouge, sob o título de "Ragatanga" e cantada em português e espanhol. Em qualquer lugar, um sucesso absoluto.

Peter Kramer/Getty Images Entertainment/Getty Images

Outkast - Hey Ya

Formado por André 3000 (foto) e Big Boi, o grupo norte-americano Outkast lançou um álbum duplo em 2003. Cada um dos discos teria composições de um dos integrantes. Mas foi uma das criações de André que se tornou coqueluche mundial. “Hey Ya” conquistou os fãs da música negra com sua mistura de funk e rock e o jeito malandro de cantar do artista. Para completar, o videoclipe empolgou ao mostrar oito versões diferentes de André, cantando e tocando a canção ao mesmo tempo em um palco. “Hey Ya” chegou ao topo das paradas norte-americanas e dominou as rádios do mundo todo.

Sean Gallup/Getty Images Entertainment/Getty Images

O-Zone - Dragostea Din Tei

No meio de artistas brasileiros, britânicos e norte-americanos, surpreende que uma das músicas mais grudentas do século 21 tenha sido composta... na Romênia. Mas é verdade. O grupo O-Zone lançou, no final de 2003, “Dragostea Din Tei” (“Amor de Tília”), uma canção romântica mas dançante, embalada por uma batida irresistível. No começo de 2004, a música começou a se espalhar como uma febre pela Europa, chegando à Itália, França, Espanha e outros países. Em pouco tempo, foram criadas dezenas de versões, em diversos idiomas, que também se tornaram sucesso em seus países de origem. Um exemplo é a produção brasileira, chamada “Festa no Apê”, composta pelo inefável Latino.

Clive Rose/Getty Images Sport/Getty Images

Shakira - Waka Waka

A cantora colombiana Shakira (foto) se tornou uma cantora de renome internacional quando resolveu gravar álbuns em inglês. Dona de uma boa voz, beleza e rebolado irresistíveis e muito carisma, ela emplacou vários discos nas paradas de sucesso. Por tudo isso, foi escolhida pela Fifa para gravar a música tema da Copa do Mundo de 2010, que seria realizada na África do Sul. “Waka Waka”, que significa “Faça algo” em um dos dialetos sul-africanos, é baseada numa canção camaronesa de 1986 chamada “Tsanima”. A letra de Shakira fala em ter iniciativa, superar as adversidades e conquistar seus objetivos. Perfeito para embalar uma Copa do Mundo.

Jason Merritt/Getty Images Entertainment/Getty Images

Michel Teló - Ai, se eu te pego

Em 2008, Sharon Acioly e Antônio Dyggs criaram uma música direta e maliciosa, chamada "Ai Se Eu Te Pego". Gravada por algumas bandas, entrou no repertório do jovem cantor sertanejo Michel Teló (foto) em 2011. Ele incluiu uma coreografia sexy ao videoclipe da canção, que estourou em todo o Brasil. A dança foi copiada por jogadores de futebol ao comemorarem seus gols. Quando Cristiano Ronaldo, um dos melhores jogadores do mundo, executou a coreografia, a canção se tornou uma febre mundial. E mesmo sem entender o significado, pessoas do mundo inteiro passaram a cantar: “Nossa, nossa/ Assim você me mata/ Ai, se eu te pego/ Ai, ai, se eu te pego”...

Pascal Le Segretain/Getty Images Entertainment/Getty Images

Psy - Gangnam Style

O cantor sul-coreano Psy (foto) resolveu criar uma canção para criticar o modo de vida dos moradores do elegante bairro de Gangnam, em Seul. Não satisfeito em criar uma letra irônica, resolveu sacanear de vez criando uma coreografia inusitada, incluindo simulações de cavalgada. Juntando estes e outros ingredientes, o videoclipe chegou à internet em 2012. Em poucas semanas, se tornou a canção mais popular da história do YouTube, famoso site de vídeos, com mais de 1,4 bilhão de visualizações. Mesmo sem entender patavina de coreano, o mundo inteiro curtiu o bom humor do clipe e cantou ao menos o refrão: “Eh sexy lady/ Oppan Gangnam style”.