×
Loading ...

Quais eram as formas de governo da Mesopotâmia?

À medida em surgiam as primeiras cidades na Mesopotâmia, a monarquia continuava sendo a forma de governo dominante.Os sumérios iniciaram esta tradição porque acreditavam que eram os deuses que governavam o mundo, sendo os reis os seus representantes divinos. Governos que vieram depois tentaram anexar várias cidades-estado, criar impérios territoriais e novas formas de administração, mas a noção de rei como figura divina persistiu até o último império da Mesopotâmia, a Assíria.

As cidades-estado mesopotâmicas foram governadas por reis por milhares de anos (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

As cidades-estado sumérias

As cidades-estados sumérias foram os primeiros governos registrados na Mesopotâmia. Elas ofereciam organização social e proteção para os agricultores que viviam ao redor. Os sumérios acreditavam que cada deus era dono de uma cidade e que a ordem natural ideal dependia do favor de cada Deus. Os reis, portanto, representavam a vontade dos deuses ao executar leis, resolver conflitos, aumentar o poderio militar, administrar a cidade e na manutenção dos templos. Os reis podiam apelar para a autoridade de Enlil, o deus dos deuses, para atacar ou destituir algum rei que fosse fraco ou tivesse perdido o favor de seu deus.

Loading...

Império arcadiano

Frequentemente considerado o primeiro império da história, a Acádia surgiu por volta de 2.300 a.C, sob o controle de Sargon. Enquanto as cidades-estado mesopotâmicas anteriores interagiam como individuais, a Acádia procurou unir todas elas e as regiões vizinhas sob uma só autoridade para expandir o comércio, aumentar a segurança e glorificar o rei. Sendo uma monarquia, o poder de Acádia era hereditário, mas era às vezes contestado violentamente pelos filhos do governante ou outros membros da elite. Os reis acádios respeitavam os deuses sumérios, e o papel do rei como figura religiosa continuava existindo neste período.

Primeiro Império Babilônico

O império Acádio ruiu por volta de 2.125 a.C e foi seguido pela ascensão dos amoritas, cerca de 1.800 a.a. Este grupo adotou a Babilônia como capital e desenvolveu várias inovações para governar um império composto de várias cidades-estados mesopotâmicas. Estes "Primeiros Babilônicos" implantaram os impostos e o serviço militar obrigatório, além de terem criado leis com punições severas, como o Código de Hamurábi. Ainda uma monarquia, o império usou estas inovações para aumentar seu próprio poder, tirando um pouco dele das mãos dos governantes locais.

Amoritas como Hamurábi buscavam implementar leis universais escritas (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Império Assírio

Apesar de outros grupos, como os Hittitas e Cassitas, terem acabado com o Primeiro Império Babilônico, a Assíria foi o último império nativo da Mesopotâmia, entre 1.200 e 612 a.C. Sendo mais uma monarquia tentando governar as cidades da Mesopotâmia, os assírios forçaram muitos povos, como os hebreus de Israel, a mudar de lugar para reduzir a ameaça de revolta local. Além disso, os assírios tratavam as regiões conquistadas como vassalos que tinham que pagar tributos, abrigar as tropas assírias e proteger o comércio, mas que podiam tratar de seus próprios assuntos com suas leis locais.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...