×
Loading ...

Quais os tipos de cenários e adereços eram usados por Shakespeare?

As performances teatrais nos tempos de William Shakespeare eram no estilo elisabetano, denominado assim em homenagem à monarca que reinou por muito tempo durante a era de Shakespeare. Os elisabetanos não usavam tantos cenários e adereços como companhias teatrais posteriores, mas eles não eram tão minimalistas como acredita-se, como Thomas Larque observa em seu ensaio "Lecture on Elizabethan Theater" (Palestra sobre o teatro elisabetano).

Os palcos dos teatros elisabetanos, como o Globe Theatre em Londres, não eram desprovidos de acessórios (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Pequenos adereços

A maioria dos adereços usada no teatro elisabetano era simplesmente itens portáteis que os atores poderiam levar para o palco. Isso incluía coroas, caldeirões, gaiolas e mobílias. O armário de adereços das companhias de Shakespeare também incluíam bastantes armas e armaduras, para as cenas de batalhas e para os atores vestirem-se como soldados, e essas provavelmente não eram réplicas.

Loading...

Adereços de palco

Quando comparados a companhias posteriores, os palcos elisabetanos eram mais escassos em termos de decoração, mas os itens como móveis, por exemplo, incluindo mesas e tronos, eram usados para embelezar a cena. Em alguns casos, um cenário mais elaborado era usado. Isso incluía gramados, armações de enforcamento e caverna.

Efeitos especiais

Às vezes os adereços de palco serviam para recriar alguns efeitos especiais. Exemplos incluem fogos de artifício -- que eram lançados para imitar os raios em cenas ao ar livre -- e pistolas de verdade, sem as balas, que eram disparadas sempre que um cumprimento militar ou briga precisavam ser mostrados. Até mesmo animais, como cachorros, por exemplo, eram levados ao palco nas peças shakespearianas, pois levar um animal de mentira seriam bem mais difícil.

Espaços secretos

Os palcos usados pelos elisabetanos posicionavam o público na frente e aos lados, sendo assim, as companhias de teatro não podiam tirar e colocar os cenários como bem quisessem. Em vez disso, para as cenas onde algo seria revelado repentinamente para o público ou um rapidamente criado, um recurso chamado de "Discovery Space". Esse espaço era geralmente acessado por um cortina que era puxada por um ator para revelar um novo cenário criado. Um exemplo desse recurso aconteceu em "Romeu e Julieta", de Shakespeare, onde o túmulo da Capuleto precisava ser revelado em alguma parte da ação.

Figurinos

Os figurinos usados nas companhias de teatro de Shakespeare eram talvez umas das formas mais eficazes de acessórios empregados, permitindo os atores a refletirem mudanças em personagens e até mesmo gênero com relativa facilidade. Muitos desses figurinos capturavam o cenário histórico das peças específicas de Shakespeare. Por exemplo, togas e armaduras foram usadas em performances de "Titus Andronicus". Maquiagem e roupas femininas eram usadas para representar personagens de mulheres -- uma vez que as leis elisabetanas proibiam as mulheres de atuar no palco -- e roupas associadas a determinados países ou panos de fundo indicavam claramente para o público a natureza do personagem.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...