×
Loading ...

Saiba qual é a diferença entre fatura e extrato

No dia a dia, as palavras "fatura" e "extrato" costumam ser usadas de forma intercambiável. Na maioria das vezes, isso funciona. Mas enquanto uma fatura é, de fato, um tipo de extrato, nem todo extrato é uma fatura. Há vários exemplos de casos em que um único documento comercial pode servir tanto como fatura quanto como extrato.

Faturas e extratos são documentos comerciais comuns (Checking credit card statement image by Elzbieta Sekowska from Fotolia.com)

Definições

Em termos simples, podemos definir uma fatura como sendo uma "solicitação de pagamento". Nesse sentido ela é uma conta ou uma declaração do dinheiro devido. Uma fatura exibirá cobranças sobre produtos comprados ou serviços que lhe foram prestados. Uma "fatura paga", ou seja, um recibo ou nota fiscal, pode ser usada como prova de compra ou como um extrato parcial. Um extrato, como documento comercial, é um relatório. É comum que um extrato apresente os créditos e débitos presentes em uma conta juntamente com uma solicitação de pagamento; nesses casos ele também serve como fatura.

Loading...

Faturas

Contas de luz, de água, de telefone, da TV a cabo, de internet, da lavanderia, entre outras, são exemplos de faturas que são contas simples recebidas por um consumidor brasileiro comum. Dentre os exemplos de extratos que funcionam somente como relatórios e que não costumam incluir solicitações de pagamento, podemos citar os extratos bancários de contas comuns ou comerciais e as declarações de seguros.

Extratos

Extratos como os que os bancos enviam para seus clientes funcionam como um registro atualizado de transações de débito e crédito em uma determinada conta. Se, por exemplo, um mesmo cliente possuir uma conta corrente, uma caderneta de poupança, e um ou mais certificados de depósito com uma instituição financeira, o processo normal é o banco enviar relatórios em intervalos regulares (extratos) separados para cada conta que o cliente possuir. Nenhum desses exemplos solicita pagamentos e, portanto, não são considerados faturas.

Exemplos

É mais fácil perceber as diferenças ao se comparar uma fatura com um extrato simples. Uma conta (fatura) de luz comum mostrará as medições anteriores e atuais do local, o consumo em kilowatt-horas, o endereço em que a energia foi usada, o endereço de cobrança, a data da fatura, a quantia devida e o prazo para pagar, além de diversas outras taxas, cobranças e informações pessoais. Um extrato bancário simples mostrará um balanço inicial e final do período relatado e todos os depósitos e retiradas ocorridos nesse mesmo período.

Observações

Extratos pouco comuns podem gerar mal-entendidos quanto ao fato de o remetente estar ou não solicitando pagamento. Um exemplo são os extratos de serviços médicos prestados. O relatório pode trazer uma lista de itens contendo os serviços prestados e os suprimentos utilizados, juntamente com a cobrança das taxas do provedor dos serviços. Ele pode declarar que essas cobranças estão aguardando a aprovação do seguro; nesse caso, o provedor de serviços está apenas informando o consumidor das quantias que serão solicitadas à seguradora. Outra possibilidade é uma lista de cobranças ser enviada com as palavras "Isto não é uma fatura" em destaque. Caso o consumidor não saiba dizer que tipo de documento recebeu, um extrato ou um extrato com uma fatura anexa, contatar diretamente o remetente é um bom caminho para esclarecer a questão.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...