As semelhanças entre o amido e o glicogênio

••• Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images

Quando você pensa sobre amido, provavelmente a primeira coisa que vem à sua cabeça é comida, e há um bom motivo para isso. Muitos de seus alimentos vegetais importantes, como milho e batatas, são ricos em amido. De fato, ele é produzido por todas as plantas verdes, embora algumas sejam mais ricas do que outras. Animais como você, por outro lado, produzem glicogênio.

Funções

Tanto o amido quanto o glicogênio servem como armazenamento de energia. A planta produz o amido a partir da glicose para fornecer um suprimento para uso posterior. As sementes, raízes e os tubérculos geralmente contêm muito amido extra para alimentar a muda ou a planta que brotará a partir deles durante o início do crescimento. De forma semelhante, quando seu alimento é digerido, seu fígado armazena parte da glicose de sua refeição como glicogênio para uso posterior. Suas fibras musculares também mantêm um pouco do glicogênio à disposição.

Estrutura

Tanto o amido quanto o glicogênio são polímeros formados por moléculas de açúcar chamadas glicose. Cada molécula independente tem a fórmula C6H12O e, juntando essas subunidades de uma certa maneira, formam-se as longas cadeias que geram o glicogênio e o amido. Existem dois tipos de amido: amilose e amilopectina. Desses dois, o glicogênio é mais semelhante à amilopectina, pois as cadeias de açúcar em ambos é altamente ramificada, enquanto a amilose é estritamente linear.

Composição

A glicose pode existir de várias formas, chamadas de isômeros. Em cada uma delas, a fórmula molecular é a mesma, mas a maneira como os átomos são arranjados é diferente. O amido e o glicogênio são formados de alfa-glicose, um isômero no qual um hidróxi, ou grupo -OH, nos primeiros dos seis carbonos está no lado oposto do anel do carbono 6. Outra maneira de dizer isso é que o carbono 6 e o grupo hidróxi são trans em relação um ao outro no isômetro de alfa-glicose.

Propriedades

Seu sistema digestivo pode digerir o amido e o glicogênio, por isso são ótimas fontes de energia. Ambos são muito diferentes da celulose nesse quesito. Como eles, a celulose é um polímero da glicose, mas, diferentemente do amido e do glicogênio, ela contém apenas moléculas beta de glicose. Consequentemente, cada uma delas está "virada" no que diz respeito à sua vizinha, criando uma cadeia longa e altamente rígida. Então, embora seu sistema digestivo possa quebrar o glicogênio e o amido, ele não pode fazer muita coisa com a celulose, que passa por ele na forma de fibras.

Mais recentes

×