Mais
×

Acasalamento e gestação de esquilos

Atualizado em 16 fevereiro, 2017

Os esquilos são comuns em todo o mundo e, naturalmente, aparecem na América do Norte, do Sul, Europa, Ásia e África. Sua abundância é talvez explicada pelo fato de que existem mais de 250 espécies, incluindo os tipos terrestres, de árvores, camundongos, marmotas e esquilos voadores. Ainda assim, a maioria desses roedores de pequeno a médio porte possuem hábitos de reprodução similares.

Os esquilos de árvores e os voadores tendem a ser solitários, exceto durante a época de acasalamento (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Encontrando um parceiro

Depois dos 10, 12 meses de idade, a maioria dos esquilos fêmeas se tornam férteis no começo de cada ano. Nesse momento, elas emitem odores e vocalizações que atraem os esquilos machos de vários territórios vizinhos. Esses abandonam suas rotinas para procurar pelas fêmeas férteis. Eles competem pela atenção delas e entrarão em conflito uns com os outros, reivindicando o domínio, que não é somente devido ao tamanho e à força, mas também maturidade. Os machos mais velhos tendem a ganhar essas batalhas. Uma vez que o domínio é estabelecido, as fêmeas ficam cientes de quais machos são os melhores. Elas dão, então, início à perseguição, às vezes ao mesmo tempo da batalha. Esses machos que conseguem acompanhar apenas provam sua adequação como parceiros.

Reprodução

Geralmente, as fêmeas acasalam com mais de um parceiro, várias vezes, durante o curso, de dois dias a várias semanas. O real processo de acasalamento leva cerca de um minuto e, normalmente, acaba quando o pênis do macho se encaixa na vagina da fêmea com uma substância que não seja o sêmen, possuindo uma consistência de cera. Esse encaixe funciona como uma barreira contra o esperma de outros machos que possam acasalar com a fêmea, depois que o parceiro original teve a sua vez. Isso é, provavelmente, uma das razões que a maioria das ninhadas de esquilos são geradas por um único macho, apesar da fêmea ter tido vários parceiros.

Gestação

Os esquilos de árvores e os voadores (como a raposa e os esquilos cinzas) normalmente tem uma gestação que dura cerca de 38 a 46 dias, enquanto as espécies menores duram menos de 38 dias. As espécies tropicais e africanas são conhecidas pelo tempo de 65 dias. Já os esquilos terrestres geralmente possuem uma gestação de 29 a 31 dias.

Parto

As fêmeas dão a luz de um a cinco filhotes por vez, apesar de alguns estudos notaram mais de nove bebês em uma única ninhada. O parto ocorre no ninho da fêmea, que normalmente é construído em uma árvore ou em uma toca, dependendo da espécie. Os recém- nascidos não possuem pelos, são impotentes, com olhos fechados e as orelhas dobradas sobre a cabeça. Eles mamarão por nove semanas.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article