O que aconteceu com a Apollo 13?

Escrito por edwin thomas | Traduzido por luigi bahia
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que aconteceu com a Apollo 13?
A missão espacial que poderia ter dado errado (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Mesmo antes do aclamado filme de Ron Howard, a missão Apollo 13 é provavelmente a mais famosa catástrofe na história dos voos espaciais tripulados, e a única em que a tripulação sobreviveu a um grave acidente e retornou à Terra com vida. O acidente tem importância até nos dias de hoje, não somente como uma história inspiradora da vitória humana contra obstáculos colossais, mas também como uma lição para missões espaciais futuras, como o retorno à lua ou viagens tripuladas a Marte.

Outras pessoas estão lendo

Situando-se no tempo

A missão apollo 13 levantou voo no dia 11 de abril de 1970. A tripulação retornou à Terra no dia 17 de abril.

Identificação

A Apollo 13 foi a terceira missão tripulada de aterrissagem na lua, a sétima missão do programa como um todo. A bordo estavam o comandante da missão, James Lovell, o piloto do módulo de comando, Jack Swigert e o piloto do módulo lunar, Fred Haise. A estrutura da espaçonave consistia em uma nave com os módulos de comando e serviço, que ficaria em órbita, e o módulo lunar, que desceria até a lua.

História

Dois dias depois de partir, os módulos de comando e serviço foram danificados por uma explosão no tanque de oxigênio número 2. Acredita-se que a fiação dos mecanismos do tanque tenha sido avariada antes ou durante o lançamento. Quando o comando para misturar os componentes do tanque foi emitido, os fios entraram em curto, iniciando a explosão que danificou o módulo de serviço e o tanque de oxigênio número 1. A perda dos tanques foi crítica, já que na nave Apollo o oxigênio não era usado somente para respirar. O gás também era usado nas células de combustível da espaçonave para produzir eletricidade; portanto, a perda de todo o oxigênio armazenado no módulo de serviço deixou a nave somente com as baterias. Estas não eram suficientes para voltar à Terra, muito menos para pousa na lua. A tripulação abandonou os planos para pousar na lua e usou o módulo lunar como um bote salva-vidas para voltar à Terra. Como o módulo lunar foi originalmente concebido para uma estadia curta na lua com uma tripulação de duas pessoas, e agora estava retornando à Terra com uma tripulação de três, isso esticou a criatividade e os recursos da tripulação até limite. A energia elétrica, por exemplo, teve que ser usada com moderação, devido à disponibilidade limitada a bordo do módulo lunar. Substituições para os purificadores de ar foram improvisadas para evitar que o dióxido de carbono se acumulasse no ar da espaçonave. No fim, todos os problemas foram solucionados e a equipe retornou com segurança à Terra.

Repercussão

Após o sucesso do pouso da Apollo 11 na lua, o interesse público na missão espacial dos E.U.A. estava decaindo. O drama do desastre evitado por um triz da Apollo 13 reviveu o interesse por um tempo.

Significado

A Apollo 13 tem sido denominada a "falha bem sucedida" da exploração espacial. A missão se destaca como um dos poucos desastres na exploração espacial tripulada onde a situação foi parcialmente regularizada e a equipe retornou com segurança à Terra. Ele também foi o único desastre deste tipo que ocorreu na área interplanetária/trans-orbital. Ainda hoje, é o maior incidente deste tipo na história do voo espacial tripulado.

Sacada genial

Após o retorno da tripulação da Apollo 13, a empresa Grumman (construtores do módulo lunar) enviou uma fatura de faz-de-conta de US$ 312.421,24 para Rockwell (construtores do módulo de comando) referente às "taxas de reboque."

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível