Educação e ciência

Atividades matemáticas simples para entender algarismos romanos

Escrito por anjali amit | Traduzido por andre trapani possignolo
Atividades matemáticas simples para entender algarismos romanos

Um dos usos dos algarismos romanos no mundo moderno

clock in macro image by Alexey Klementiev from Fotolia.com

Nós trabalhamos bem em nosso dia a dia mesmo sem conhecimentos avançados de ciências e humanidades, mas até o comércio mais simples requer algum conhecimento matemático. Precisamos saber pelo menos como contar, somar e subtrair. Antigamente, faziam-se talhos em paus ou esculpiam-se riscos em uma pedra. Os algarismos romanos tomaram o lugar destes métodos antigos. Hoje, porém, não são muito utilizados na matemática, mas conhecê-los é essencial para as suas poucas aplicações.

Outras pessoas estão lendo

Introdução aos algarismos romanos

Muitas sociedades primitivas usavam o sistema de talha. Um corte simbolizava o número um, três, o número três. O cinco era representado por uma linha horizontal cruzando quatro linhas. Os números romanos evoluíram deste arranjo simples para um sistema um pouco mais complexo. Dê papel e caneta a alunos e peça que eles façam uma tabela de conversão--escrevendo algarismos arábicos e romanos lado a lado. Explique que, no sistema de talhas, conforme os números aumentavam, o número de linhas desenhadas tornava-se cada vez maior. Por isso, outra estratégia era necessária. Peça que os alunos sugiram ideias. Então, conte a eles que os romanos criaram um sistema usando sete símbolos diferentes: I para 1, V para 5, X para 10, L para 50, C para 100, D para 500 e M para 1000.

O valor da posição

O sistema romano carece de dois conceitos integrantes da matemática moderna. O primeiro é o valor da posição. Faça os alunos escreverem um número de quatro dígitos, como 1234. Leia em voz alta: um mil duzentos e trinta e quatro. Agora, inverta a ordem dos números: 4321, quatro mil trezentos e vinte e um. Explique que o valor dos números depende da posição em que são escritos. O mesmo número pode representar uma ou mil unidades. Destaque o fato de que os números romanos não tinham este conceito.

O valor do zero

Os algarismos romanos careciam do zero. Demonstre a importância do zero com um exercício simples. Diga a seus alunos para escreverem quantos números puderem usando somente os dois primeiros dígitos: 1 e 2. Então, peça que escrevam o número 102 sem usar o 0. Explique que eles precisariam ou de um número para ocupar o lugar, como o zero, ou, assim como no sistema romano, de uma letra para representar o número 100.

Juntando as peças

Olhe novamente a tabela de conversão de números arábicos para romanos. Agora introduza as duas regras dos algarismos romanos que tornam possível a escrita de números maiores. A primeira dita que, se um número menor segue um maior, então, ambos serão somados. A segunda, que se o número menor estiver antes do maior, então, o número menor será subtraído dele. Peça que escrevam os números quatro e sete, lembrando aos alunos que o "V" representa o cinco. Quatro é um número menor que cinco, então é escrito IV (5-1). Sete é dois números maior que cinco, portanto, VII (5+2). Uma vez que eles compreenderem o conceito, passe para números maiores.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media