Como calcular a largura de banda de um satélite

Escrito por doug cates | Traduzido por thomas anderson
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como calcular a largura de banda de um satélite
A largura de banda de uma operadora é medida de um a ponta a outra, enquanto que a amplitude é medida da crista ao vale (Sound image by Alexander Sabilin from Fotolia.com)

Os satélites têm uma quantidade limitada de largura de banda e devem usar esse espaço de forma eficiente. A quantidade de largura de banda disponível em um satélite é facilmente calculada usando a largura de banda de cada amplificador (transmissor). Os satélites, normalmente, têm muitas operadoras. Calcular a largura de banda por cada operadora individual no satélite é muito mais complicado, pois cada uma delas varia bastante. Esse é um dos vários cálculos exigidos para planejar, eficientemente, operadoras de satélite.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Folha de parâmetros da operadora
  • Calculadora

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Calcule a largura de banda de uma operadora de satélite usando a fóruma básica: SR = DR / (m x CRv x CRrs), em que SR = taxa de símbolos, DR = taxa de dados, m = fator de modulação, CRv = taxa de FEC Viterbi and CRrs = taxa de FEC Reed Solomon.

  2. 2

    Substitua "DR" na equação pela taxa de dados da operadora em Mbp/s (megabits por segundo). A taxa de dados deve estar disponível na folha de parâmetros da operadora e revela a quantidade de dados sendo transmitidos por ela. A taxa de dados também é conhecida como taxa de informação.

  3. 3

    Substitua "m" na equação pelo fator de modulação da operadora. Este é o esquema de transmissão usado para diminuir a largura de banda enquanto os dados necessários estiverem passando. Há vários esquemas de modulação diferentes, incluindo BPSK, QPSK, 8PSK, 8QAM e16QAM. Para a equação listada acima, os seguintes fatores de modulação podem ser usados: BPSK = 1, QPSK = 2, 8PSK = 3, 8QAM = 3 e 16QAM = 4. O esquema de modulação em uso deve estar disponível na folha de parâmetros da operadora.

  4. 4

    Troque a FEC Viterbi da operadora por "CRv", na equação. A taxa de Correção de Erros Prevista (FEC, em inglês) é ajustável e soma bits à transmissão de informação para permitir a correção de erros. As configurações típicas de FEC Viterbi são 1/2, 2/3, 3/4 ou 7/8. O primeiro número é o número de bits de informação, enquanto que o segundo é o número de bits informacionais somados aos bits de correção de erros. Essa configuração também deverá estar listada na folha de parâmetros da operadora.

  5. 5

    Substitua 188/204 por "CRrs" na equação se a operadora estiver usando FEC Reed Salomon. Ele tem o mesmo propósito do FEC Viterbi. Entretanto, não pode ser modificado, ele é simplesmente sim ou não. Essa informação também é listada na folha de parâmetros da operadora.

Dicas & Advertências

  • Se a folha de dados da operadora não estiver disponível, a maioria dos dados requisitados podem ser encontrados no codificador que está sendo usado nesse circuito. Passar por entre as janelas pode ser complicado e varia muito de unidade para unidade, então use essa como auxílio.
  • Um satélite não deve estar cheio de operadoras. Não é porque a largura de banda está vazia que significa que ela está disponível. Você deve reservar uma banda entre as operadoras para garantir que elas não interferirão uma com a outra.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível