A Candida pode desencadear dor na bexiga?

Escrito por ann white | Traduzido por kelly isayama
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A Candida pode desencadear dor na bexiga?
O tratamento da candidíase é possível (Yuuup)

Três a cada quatro mulheres terão algum tipo de candidíase durante a vida. Quando os sintomas incluem dor na bexiga, pode ser difícil para um médico identificar a verdadeira causa do problema. Com exames laboratoriais simples e tratamento vigoroso, a candidíase pode ser controlada e a dor relacionada a ela eliminada.

Outras pessoas estão lendo

Os fatos

Uma estimativa de três a cada quatro mulheres terão infecção pela levedura Candida durante a vida. Quando a Candida prolifera-se, ela muda da forma simples e inofensiva para a conformação invasiva, com estruturas semelhantes a raízes, que penetram na parede do intestino. Essa penetração pode quebrar a barreira entre o trato intestinal e o sistema circulatório. Quando a Candida entra na circulação sanguínea, ela coloniza áreas onde as fontes de alimentos são mais concentradas, incluindo a bexiga e a garganta.

Tipos

Depois de circular ativamente através do corpo, a Candida adquire várias formas, incluindo sapinho, infecções de pele, síndrome de vazamento do intestino, problemas autoimunes e infecções vaginais. Devido à variedade das formas e sintomas expressos por esse fungo, ele geralmente é diagnosticado de maneira errada e tratamentos desnecessários sãoo aplicados antes de que a causa real seja descoberta.

Sintomas genitourinários

A candidíase vaginal é o indicador externo mais comum de que a Candida está afetando o trato genitourinário. Sintomas podem incluir problemas menstruais ou pré-menstruais, inflamação na bexiga, infecções do trato urinário crônicas, cistite e TPM. Também se considera um sintoma a formação de corrimento de aspecto leitoso com "odor de peixe".

Diagnóstico

Quando for determinar a causa da dor na bexiga, o médico primeiramente obterá uma amostra de urina para verificar se há proteínas na urina. Se houver, o paciente é tratado para infecções bacterianas. Se nenhuma proteína for encontrada, o paciente pode marcar uma consulta com um nutricionista para exames mais profundos. Ele pedirá uma amostra de fezes e de sangue, para determinar se não há o supercrescimento de leveduras e alguma sensibilidade a alimentos. Uma vez que a causa adjacente é determinada, o problema pode ser efetivamente tratado.

Tratamento e prevenção

Uma abordagem com três ramificações é realizada para tratar a candidíase vaginal. Inicialmente, o médico prescreverá uma medicação antifúngica. Isso mata as leveduras que escaparam para a circulação sanguínea. Depois, os pacientes são instruídos a começarem uma dieta para manter o crescimento da Candida sobre controle no futuro. Finalmente, se os sintomas incluírem qualquer irritação vaginal, uma pomada é prescrita para ajudar no alívio geral dos sintomas desconfortáveis.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível