Características da cultura do povo chinês

Escrito por johnalee johnston | Traduzido por bruno daza
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Características da cultura do povo chinês
Grande Muralha da China desmoronou com as lágrimas de uma mulher enlutada em um conto popular chinês clássico. (the great wall image by QiangBa DanZhen from Fotolia.com)

A maior parte da cultura chinesa moderna vive na casa que "Han", construída durante a dinastia Han de 206 aC Embora a cultura tradicional chinesa possua milhares de anos profundos, a dinastia Han conseguiu criar um mosaico com as peças das dinastias passadas deixadas para trás. Sendo um dos 56 grupos étnicos indígenas da China, a conta de chineses han para 91,5 por cento da população total do país e são o maior grupo étnico do mundo, de acordo com o Agência de Inteligência Central dos Estados Unidos. Maior do que os números é um património rico em simbolismo e tradição, duas características que definem a cultura do povo chinês.

Outras pessoas estão lendo

Hierarquia

Embora o véu da desigualdade entre os sexos foi retalhado pela chegada do comunismo, em 1949, a cultura chinesa continuou a crescer a partir de uma ordem social hierárquica rígida. Isto é devido ao fato de que a hierarquia não é sinônimo de desigualdade na cultura chinesa, mas existe como uma ampliação de cinco relações cardeais que regem o comportamento social, como descrito por Confúcio. A arte de "mianzi", ou manter as aparências, nos negócios chineses através de "ligações pessoais, riqueza, inteligência, atratividade e habilidades" é um patamar robusto para a visualização de hierarquia chinesa moderna de acordo com DHMQ, um negócio global e serviço de investimento.

Contos populares

Contos populares são a base da ideologia chinesa, desvendando ordem hierárquica através de universalidade. A dinastia Han é responsável por muitas lendas que muitas vezes incluíram uma relação telepática entre o céu e o homem, fenômenos espirituais e personificação. Um conto tal gira em torno de um homem que foi obrigado a ajudar a construir a Grande Muralha da China pelo imperador Qinshihuang e foi usado como parte de fundação do muro depois de morrer a partir das duras condições de seu trabalho. A esposa do homem, Meng Jiangnv, localizado os restos mortais de seu marido depois de o muro tornou-se muito cheio de sua dor e desmaiou. Esta lenda antiga ainda é contada através de vários meios de música moderna na atual China.

A doação do presente

Reciprocidade, chamado de "Huibao", costura seu caminho através de todas as áreas da cultura chinesa como um fio invisível de ouro. Dar presentes é visto como uma ferramenta de construção de relacionamento ou de cortesia nos negócios e de lazer, a falta de participação é vista como não apenas imoral, mas como uma bola de demolição para as relações futuras. Presentes tradicionais chineses foram dadas em pares, especialmente para os idosos, como números ímpares eram considerados de azar. O "Livro de Canções", um dos cinco clássicos chineses supostamente escritos por Confúcio, fala de arremesso de presente "ameixa e mamão" durante Seleções de posicionamento entre homens e mulheres jovens. Em áreas mais rurais da China, muitas mães ainda dão um bezerro como presentes dote futuras para suas filhas adolescentes.

Cor

Vem ganhando força desde os dias do Imperador Amarelo mais de 5.000 anos atrás, sobre o uso da cor como simbolismo nacional. Nascendo da visão de que os cinco elementos (água, fogo, madeira, metal e terra) são responsáveis ​​por tudo o que existe na natureza, os chineses têm usado historicamente cor para corresponder com as estações do ano em suas escolhas de "vestuário, transporte, alimentação e habitação ", de acordo com a Conexão Chinatown, uma empresa dedicada à preservação da cultura Chinesa. Em contraste com a cultura americana, o branco simboliza o luto na China e simboliza o céu preto. Azul-verde é o aumento da vitalidade que vem com a primavera, enquanto o vermelho é muitas vezes usado por noivas que desejam sentimentos relé de alegria e boa sorte. A cor mais ambivalente é amarela, conhecida como a cor dos imperadores, o centro da alma e da terra, e da iluminação.

Características da cultura do povo chinês
Nacionalismo chinês fala através de uma linguagem de cor. (Chinese drama image by huaxiadragon from Fotolia.com)

Espiritualidade

Na atual China, menos de seis por cento da população pratica a religião organizada. Os ensinamentos de Confúcio, conforme descrito no "Cinco Clássicos" são os provedores da sabedoria e da moralidade que o povo chinês se seguiram desde a antiguidade. Dentro dos clássicos é a idéia globalmente abraçada de um equilíbrio de forças opostas, yin e yang, que formam o epicentro de todos os aspectos do mundo de doença e saúde, aos padrões climáticos, para os muitos elementos que os seres humanos formam. Há uma maneira metafísica da espiritualidade expressar que é abundante na filosofia chinesa, como é evidente em Dao, "o caminho", ou leis universais que refletem a natureza intrínseca do mundo e todos os seus conteúdos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível