O que causa a metamorfose das rochas?

Escrito por rebekah brooks | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que causa a metamorfose das rochas?
O mármore é uma rocha metamórfica usada algumas vezes em design doméstico (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

A rocha metamórfica é aquela que sofreu grande alteração devido ao ambiente que a circunda. A palavra vem do grego, meta, que significa mudança, e morphe, que significa forma. Mármore, quartzito e ardósia são alguns exemplos de rochas metamórficas. O mármore é formado de calcário, a ardósia de xisto e o quartzito de arenito. O processo metamórfico geralmente acontece nas profundezas subterrâneas, e a rocha normalmente sofre soterramento ou transformações de superfície devido à erosão.

Outras pessoas estão lendo

Temperatura

Uma das principais causas de metamorfose da rocha é o calor. A rocha nas profundezas subterrâneas submete-se ao calor proveniente do magma quente no centro da Terra. Diferentes níveis de calor causam diferentes graus de metamorfose. Quanto mais profunda a rocha, mais exposta estará ao calor. Uma metamorfose de baixo grau acontece quando a rocha submete-se à baixa pressão e calor entre 200 e 320 graus Celsius, segundo o site da Universidade de Tulane. A rocha metamórfica de baixo grau tende a ter muitos minerais que contêm água, como a argila e a clorita. Ocorre metamorfismo de alto grau a temperaturas de 320 graus Celsius ou acima. Esse tipo de rocha tende a ter minerais que não contêm muita água, como muscovita e granada.

Pressão

A pressão combinada com o calor ajuda a fusão das rochas. Muitas vezes, quando elas começam a sofrer metamorfose, os minerais nelas encontrados, como mica, comprimem-se e se achatam pela pressão. O resultado é chamado xistosidade. Diferentes profundidades e várias direções de pressão criam diferentes rochas metamórficas. A pressão vinda de rochas situadas nas profundezas subterrâneas e a pressão causada pela colisão frontal das placas tectônicas geralmente provoca o metamorfismo regional, ou seja, rochas de uma ampla área sofrem metamorfose. A pressão ao longo das linhas de falha, onde as placas tectônicas deslizam entre si, em direções opostas, causa o metamorfismo dinâmico. Este ocorre quando rochas localizadas se modificam por deformação, geralmente como o resultado de alta pressão, mas calor de baixo grau.

Conteúdo líquido

Quando uma rocha começa a compactar-se, o líquido em seu interior é empurrado para fora. Quanto mais líquido a rocha perde, maior é a metamorfose e alterações sofridas. Isto também pode afetar a rocha que passa por reversão em seu processo metamórfico, o que é conhecido como metamorfose retrógrada. Essa metamorfose ocorre quando a pressão e o calor são reduzidos devido a eventos como erosão. À medida que a rocha vem à tona e há diminuição do calor e da pressão, ocorre a reversão da transformação. Quanto mais líquido a rocha perde durante o processo metamórfico original, menos provável será que ocorra a sua reversão. Mesmo que a rocha ainda contenha grande quantidade do conteúdo líquido, não é possível a reversão completa de uma rocha metamórfica ao que era originalmente, segundo o site da Universidade de Madison.

Tempo

As reações químicas que causam o aparecimento de certos minerais e cristais na rocha durante o processo metamórfico demoram muito tempo. Segundo o site da Universidade de Tulane, quanto mais tempo uma rocha sofre o processo metamórfico, maiores serão seus cristais minerais. A rocha metamórfica que contém minerais granulados grosseiros geralmente sofreu um longo processo de metamorfose, possivelmente de milhões de anos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível