Como uma colônia se desenvolve em microbiologia?

Escrito por chuck robert | Traduzido por fellipe jardim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como uma colônia se desenvolve em microbiologia?
Em alguns casos, micro-organismos criam comunidades (Comstock/Comstock/Getty Images)

Em microbiologia, colônias são coleções de um único tipo de micro-organismo. Micro-organismos se dividem e criam novas versões de si mesmos. Esses organismos usualmente permanecem juntos, embora algumas forças possam levar os organismos para outros locais onde eles podem formar outras colônias. Organismos que formam colônias incluem bactérias, fungos e protozoários. As culturas bacterianas contêm uma variedade de bactérias e colônias puras de bactérias são muito raras. Em geral, elas se formam apenas sob condições artificiais.

Outras pessoas estão lendo

Esporos transportados

Novas colônias começam quando parte de uma colônia se rompe e o vento leva essa parte para uma nova superfície. Quando a superfície é favorável ao crescimento, o organismo cresce e se reproduz. Alguns organismos, tais como fungos, produzem estruturas destinadas a enviar esporos através do ar.

Visibilidade

Embora micro-organismos normalmente não sejam visíveis a olho nu, as colônias se tornam visíveis. Quando os organismos individuais produzem produtos químicos que criam pigmentos, a superfície colonizada por estes micro-organismos terá esta cor. As colônias podem parecer lisas e brilhantes ou podem ter uma superfície áspera e de aparência seca. As bordas podem ser cortadas ou muito lisas, dependendo da espécie. O crescimento das bactérias depende principalmente da disponibilidade de nutrientes. Superfícies semi-sólidas têm nutrientes que se difundem mais do que em meios sólidos. Portanto, alguns organismos crescem em padrões ondulados quando em superfícies semi-sólidas.

Mobilidade

Os micro-organismos às vezes liberam substâncias químicas que transmitem mensagens a outros micro-organismos, levando-os a migrar para uma determinada direção que tem mais alimento. As colônias bacterianas se movem principalmente com os flagelos, os quais são estruturas que se estendem a partir da superfície da célula. Bactérias helicoidais têm filamentos axiais que permitem que a célula gire de um modo em espiral. Algumas bactérias produzem muco que as ajuda a deslizar através de superfícies. Em meios líquidos, usualmente as bactérias têm mais mobilidade. Estas bactérias têm a mobilidade limitada apenas por outras bactérias. Algumas vezes, estas bactérias se movem de forma organizada para expandir a colônia.

Culturas

Algumas vezes, os cientistas criam suas próprias colônias para estudar um tipo particular de micro-organismo usando um meio de cultura. Este é um meio favorável ao crescimento bacteriano. Eles inoculam o meio com as bactérias e, então, incubam os organismos sob condições ideais para seu crescimento. O meio pode ser sintético ou não sintético. Ele também pode ser um sólido ou caldo. Meios sólidos permitirão aos cientistas estudar como as bactérias crescem. Meios não sintéticos têm um componente que não é consistente, purificado ou classificado. Estes componentes são, muitas vezes, proteínas de vários organismos. Os técnicos usam meios pré-misturados preparados por fabricantes os quais são prontos para inoculação. Alguns meios são enriquecidos para ajudar a melhorar a condição de crescimento. Outros meios suprimem deliberadamente o crescimento de alguns micro-organismos, incentivando o crescimento de outros.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível