Coloração marrom nas paredes e cascalho em um aquário

Escrito por alex burgess Google | Traduzido por victor rodrigues
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Coloração marrom nas paredes e cascalho em um aquário
A coloração marrom no aquário é causada por diatomáceas (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Todos os aquários são potencialmente suscetíveis a problemas com algas. Esporos dormentes e organismos de diatomáceas ocorrem naturalmente na água, esperando as condições adequadas para se transformarem em um resíduo macio e de cor marrom dentro do seu tanque de peixes. Essa coloração é particularmente comum em tanques novos onde o filtro não está maduro. O excesso de nutrientes advindos da alimentação é o pontapé inicial das diatomáceas, incentivando-as a se multiplicarem, revestindo o vidro do aquário e o cascalho com uma camada de lodo marrom.

Outras pessoas estão lendo

Causas

A maioria dos tipos de algas crescem sob luz forte, mas o aparecimento das algas marrons é um sintoma de falta de luz em seu aquário; quando ocorre no cascalho é por não haver luz suficiente no fundo. Essa falta de luz combinada com a decomposição de resíduos do peixe fornece a receita perfeita para as diatomáceas crescerem e assumirem o aquário. Produtos químicos da água da torneira doméstica, tais como os silicatos, também incentivam as algas marrons a se desenvolverem.

Tratamento

Limpe a coloração marrom com um pano limpo, deixando o vidro e o cascalho sem lodo a fim de poder monitorar o tratamento e desenvolvimento de algas com precisão. Estabeleça níveis de iluminação corretos para o seu aquário. O tamanho do aquário, a comida do peixe e a temperatura também desempenham um papel na forma como o aquário funciona e na velocidade das algas se desenvolvem. Deixe as luzes ligadas durante 10 horas por dia e desligadas por 14 horas. Se as algas marrons continuarem a aparecer, mantenha as luzes acesas durante 11 horas por dia na semana seguinte. Aumente os níveis de luminosidade por hora até que as diatomáceas parem de crescer. Se algas verdes aparecerem, quer dizer que há muita luz, então reduza a iluminação por meia hora a cada dia até chegar a níveis ótimos de iluminação. Mude um terço da água a cada semana para reduzir o número de esporos.

Prevenção em um aquário novo

Um novo aquário precisa de tempo para se estabilizar biologicamente, e os primeiros quatro meses são quando os problemas de qualidade da água surgem se não houver um bom controle. Sempre use um desclorinizador na água para remover os depósitos de produtos químicos da torneira durante uma troca de água. Monitore os níveis de pH e verifique a existência de amônia, nitrato e nitrito utilizando kits de teste. Filtre o cascalho para reduzir a quantidade de resíduos e não dê comida demais para seu peixe. Estabeleça as necessidades de iluminação corretas para evitar o crescimento de algas marrom e verde.

Prevenção em um aquário estabilizado

A água em um aquário já estabilizado deve ser estável e livre de toxinas se o tanque está bem conservado, mas se estiver suja ou faltar manutenção, isso pode causar problemas de algas marrons. A mudança parcial da água é uma solução rápida para instabilidades ou flutuações de produtos químicos. Fazer mudanças de 15 a 20% da água a cada duas semanas é benéfico para a saúde a longo prazo e estabilidade da água do aquário, pois comida de peixe e restos de fezes fornecem um terreno fértil para as bactérias. Use uma rede fina para remover detritos sobre a superfície da brita antes que eles comecem a se decompor e filtre o cascalho uma vez por semana.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível