Como começar minha própria linha de sapatos do zero

Escrito por tatyana ivanov | Traduzido por rafael affonso de andré
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como começar minha própria linha de sapatos do zero
Desenhar um produto único é o primeiro passo para criar sua própria linha de sapatos (Photos.com/PhotoObjects.net/Getty Images)

Você possui um grande conceito para uma linha de sapatos, mas por onde começar? Entrar no mundo da moda com uma nova linha de sapatos pode ser um processo difícil que envolve desde decidir como vai manufaturar o seu produto até questões de marcas e sua capacidade de seguir as tendências do mundo da moda. Criar uma linha bem-sucedida de sapatos pode levar anos, mas, com a dedicação adequada, prática e, claro, um grande produto, você poderá fazer sucesso na indústria da moda.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Software de design de sapatos

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Crie os desenhos de cada sapato de sua linha. Esses conceitos podem ser desenhados à mão ou você pode utilizar um software de design de sapatos. Independentemente de como resolva desenhá-los, eles devem ter um ar profissional e um apelo e estilo único. Imprima esses desenhos profissionalmente e os coloque juntos em um portfólio.

  2. 2

    Manufature um protótipo de algumas de suas melhores criações. Muitas empresas manufatureiras através do país criam protótipos para iniciantes. Não importa se vai manufaturar o produto ou licenciá-lo para um designer famoso; você precisará ter protótipos para vender seus produtos.

  3. 3

    Registre a patente de sua marca de sapatos e seus desenhos antes de mostrá-los a alguém. Com isso, você estará protegido de plágio, o que o ajudará a longo prazo, depois de ter iniciado sua linha de sapatos. Você pode entrar com pedido de patente online (veja a aba recursos).

  4. 4

    Pesquise e veja os pontos positivos e negativos de licenciar seus sapatos mediante a afiliação a um designer reconhecido e faça o mesmo com relação a manufaturá-los por conta própria. Nesse ramo, a decisão de licenciar ou manufaturar é subjetiva. Manufaturar os sapatos por conta própria requer um investimento maior de capital inicial, mas também lhe dará maior controle criativo e você receberá mais lucros provenientes de sua linha de sapatos. Licenciá-los pode ser um grande benefício para designers em início de carreira, pois eles terão mais exposição se forem distribuídos por uma grande marca nacional. Analise todos esses pontos de cada uma das trajetórias possíveis antes de tomar sua decisão.

  5. 5

    Se você pretende licenciar sua linha de sapatos, crie uma planilha de vendas para acompanhar seu portfólio e seus protótipos. Ela deverá ser profissional e conter as informações necessárias para que o seu produto seja atrativo a designers em potencial. Inclua os benefícios e fatores únicos da sua linha de sapatos, aumentando assim o apelo ao consumidor. Coloque também a história da criação de sua linha de sapatos e informações sobre o contexto de suas criações e inspirações. Por fim, lembre-se de colocar qual é o seu público-alvo.

  6. 6

    Escreva uma carta de consulta e a envie para designers e empresas de moda que você considere interessadas em se aliar a sua linha de sapatos. Escolha designers que representam marcas de qualidade similar e com base no mesmo local que a sua. Solicite uma reunião com essas empresas. Vá a essas reuniões e apresente sua linha de sapatos, depois inicie as negociações para o licenciamento.

  7. 7

    Caso não queira licenciar os sapatos, escolha uma empresa para manufaturar e crie uma pequena quantidade de sapatos em diversos tamanhos. Crie um site no qual as pessoas possam comprar seus sapatos online. Entre em contato com lojas de varejo nacionais e locais e pergunte sobre a possibilidade de venderem seus produtos. Participe de shows de moda e promova os seus sapatos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível