Comparação de força e resistência das madeiras

Escrito por nancy williams | Traduzido por daniel tamayo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Comparação de força e resistência das madeiras
Muitas madeiras maciças populares vêm da América do Sul (south america image by NataV from Fotolia.com)

Árvores de madeira maciça são encontradas por todo mundo, e sua madeira é densa e mais durável que as outras. Cada variedade tem uma densidade de fibras, tamanhos de poros e padrão de crescimento únicos, que afeta sua força e flexibilidade. O teste de dureza de Janka mede a dureza da madeira, sua capacidade de suportar o uso e entalhes; ele mede a força necessária para encravar uma esfera de aço de 1,1 cm dentro de uma peça de madeira com metade do diâmetro da esfera. Números mais altos no Janka identificam madeiras mais rígidas. Muitas madeiras "exóticas" importadas são mais resistentes e duráveis do que as espécies americanas.

Outras pessoas estão lendo

Ipê - "Nogueira brasileira"

Essa madeira bem rígida tem uma pontuação Janka de 3684, sendo 4500 o mais rígido. O ipê é resistente à umidade, insetos e pestes e tem uma pontuação A para fogo, igual ao cimento e concreto. É um material de pavimentação resistente a danos e durável. É um material difícil de instalar, pois sua dureza deteriora as ferramentas; os buracos dos pregos devem ser furados previamente.

Cumaru, "Teca" ou "castanheira" brasileira

Essa madeira é três vezes mais rígida que o carvalho vermelho e, por conta de sua resistência à deterioração, pode ser usada em aplicações exteriores. Sua durabilidade torna-a ideal para áreas comerciais com alto tráfego, e será um piso de longa duração em casa. Ela aguenta muitos danos, e tem uma pontuação Janka de 3540.

Acácia brasileira

Essa madeira espetacular tem uma coloração marrom dourada intensa, com fibras escuras, simulando as listras de um tigre. Ela vem do Brasil, e tem uma pontuação Janka de 1820. Pode ficar arruinada se for lixada da maneira incorreta, e os buracos para os pregos devem ser pré-furados. Quando exposta à luz do sol, ela pode mudar sua coloração, notavelmente nas áreas próximas às janelas; por conta disso, não pode ser considerada uma madeira durável.

Cerejeira boliviana

A cerejeira boliviana tem um dureza Janka de 3190, com uma coloração marrom avermelhada e fibras escuras. Caso lixada, sua poeira pode causar alergias respiratórias e dermatite por contato. Acabamentos com base de óleo podem ser usados, pois eles não secam bem e a coloração escurece com o tempo. É um piso durável para alto tráfego ou áreas comerciais.

Jatobá - "Cerejeira brasileira"

A jatobá é nativa da América do Sul e Caribe, com uma madeira castanho-avermelhada que escurece gradualmente. Ela tem uma pontuação 2350 no Janka e é resistente a batidas e arranhões, mas deve ser instalado corretamente. É duas vezes mais forte que o carvalho vermelho.

Cerejeira americana

Essa madeira tem uma dureza Janka de 950 e é facilmente arranhada, afetada pela umidade, sujeira e desbota facilmente. É atraente, mas sua suscetibilidade à umidade e desbotamento a torna inviável para cozinhas, banheiros e luz direta do sol. Não é recomendada para áreas com muito tráfego.

Nogueira norte-americana

A nogueira é uma madeira atraente, com uma coloração mel clara contrastando com fibras e listras escuras. Com uma pontuação Janka de 1820, é uma das madeiras domésticas mais rígidas. A nogueira de alta qualidade é mais cara, mas dura muito mais do que as graduações menores.

Paraju - "Sequoia brasileira"

O Paraju, com uma pontuação Janka de 3190, é cinco vezes mais resistente que o pinheiro amarelo e é ótimo para plataformas exteriores. É resistente a insetos, não empena e tem uma classificação A com relação a fogo, pela National Fire Protection Association. Essa madeira durável tem uma expectativa de vida de mais de 50 anos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível