Consequências de convulsões em cães

Escrito por venice kichura | Traduzido por ricardo onohara
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Consequências de convulsões em cães
Aprenda como tratar seu cão (Image Source/Photodisc/Getty Images)

Convulsões ocorrem em cerca de 2 a 3 por cento dos cães (veja os textos adicionais). Embora a causa seja indefinida, é mais provável que aconteçam por conta da genética. É bastante difícil presenciar um humano sofrendo uma convulsão, mas pode ser ainda pior ver o seu cão sofrer uma porque ele não pode se expressar em palavras. Ainda que o primeiro impulso seja entrar em pânico, os donos precisam tentar se manter os mais calmos possíveis, ajudando o cão a permanecer tranquilo durante e depois da convulsão.

Outras pessoas estão lendo

Reconhecimento

Uma convulsão é uma contração involuntária dos músculos do cão, com sintomas indo desde nervosismo e evoluindo para salivação e tremedeira e até mesmo inconsciência. Convulsões podem acontecer em cães com idade de 6 meses a 5 anos, sendo a idade de 2 a 3 anos a mais comum para os episódios. Embora qualquer cão possa ter uma convulsão, as raças mais propensas a passar por elas são: setter irlandês, pastor alemão, beagle, cocker, collie, retriever, springer, malamute, huskie e bassê.

Efeitos

Sentir-se desorientado de 10 a 15 minutos é como a maioria dos cães agem depois de terem uma convulsão. Uma vez que o seu período de desorientação termina, eles voltam a si mesmos. Depois da desorientação, eles geralmente sentam e começam a se sacudir. Voltar a fazer o que eles estavam fazendo é como alguns cães reagem depois de uma convulsão. Outra consequência pode ser a confusão prolongada. Alguns cães confusos e atordoados podem se mostrar desorientados por até 24 horas depois de uma convulsão.

Cuidados posteriores

Assim que a convulsão do seu cão terminar, chame-o com uma voz suave e um toque amoroso e acolhedor. Por não se dar conta do que aconteceu, não o repreenda por fazer qualquer coisa fora de sua personalidade tais como urinar ou morder. Não o deixe ficar agitado até que você veja que ele está totalmente recuperado da convulsão. Uma vez que as convulsões são exaustivas, é provável que o seu cão queira dormir mais que o usual. Deixe-o o mais confortável possível sem perturbá-lo.

Tratamento médico

Cronometre o tempo da convulsão do seu cão. Se a convulsão durar 5 minutos ou menos, deixe o cão se recuperar calmamente antes de ligar para a clínica veterinária. É provável que o seu veterinário o aconselhe a levar o seu cão até a clínica para fazer posteriormente exames de sangue e físicos. Entretanto, é melhor deixar o seu cão em casa para se recuperar ao invés de levá-lo imediatamente à clínica veterinária. Por outro lado, se o seu cão não conseguir escapar da convulsão depois de 5 minutos e tiver mais convulsões em períodos curtos de tempo, você deve ligar para o seu veterinário de imediato. Não esqueça de ligar com antecedência para assegurar que alguém esteja na clínica. Se o seu cão tiver mais de uma convulsão por mês, leve-o ao veterinário para tratamento e observação.

Conceitos equivocados

Um conceito equivocado comum é pensar que, pelo fato do cão ter uma convulsão, ele tenha epilepsia. Não existe teste algum para comprovar epilepsia porque ela normalmente é diagnosticada através de um processo de eliminação.

Advertências

Muitos donos preocupam-se com a possibilidade de seus cães engolirem suas línguas durante uma convulsão. Isto não é possível. Mantenha objetos e mãos longe da boca do cão. Por conta da convulsão ser confusa para o seu cão, é importante estar ao seu lado durante e depois de um ataque. Não alimente cães que acabaram de ter uma convulsão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível