Mais
×

O que se pode fazer contra cravos na pele?

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Cravos são uma das variações da acne. Quando os poros ficam cheios de sujeira, óleo, células mortas da pele e bactérias, formam-se espinhas. Caso a ponta da espinha esteja exposta ao ar, a oxidação faz com que pus fique preto, criando cravos. Algumas pessoas são propensas a cravos, enquanto outras são mais propensas a espinhas, cistos ou nódulos. Quando um cravo seca, ele pode formar uma cicatriz sem caroço. Existem algumas maneiras de lidar com cravos na pele.

Existem algumas maneiras de lidar com cravos (Pixland/Pixland/Getty Images)

Tente o peeling químico

Os peelings químicos são uma forma de remover cravos. Este é um procedimento médico realizado por dermatologistas e cirurgiões plásticos. Neste procedimento, uma solução é aplicada à área de pele cicatrizada. A solução é geralmente um ácido, como o ácido glicólico ou ácido láctico, de acordo com o site da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos. O ácido queima da camada superior da pele, deixando feridas que produzem crostas. Pelo fato de a área estar anestesiada antes de o ácido ser aplicado, o paciente sente apenas um desconforto leve. Uma vez que as crostas sequem e caiam, a pele de baixo aparece menos marcada e com textura e tom mais uniformes. Em alguns casos, são necessários alguns tratamentos de peeling químico.

Fazendo dermoabrasão

A dermoabrasão é uma técnica médica realizada por um cirurgião plástico ou dermatologista. O site da Sociedade Americana de Cirurgia Dermatológica explica que, durante uma sessão de dermoabrasão, o médico primeiro entorpece a área, e usa uma escova de aço sobre a pele. A escova rotativa é usada como uma lixa para suavizar e alisar as cicatrizes na pele. Depois de algumas sessões de dermoabrasão, ao longo de alguns meses, a aparência da pele é melhor e as cicatrizes diminuem ou mesmo desaparecem.

Considere o Laser Resurfacing

O Laser Resurfacing é outro método de tratamento de cicatrizes de acne. Os médicos realizam este procedimento em um consultório, usando um laser ou feixe estreito de luz infravermelha para reestruturar a pele, relata a Sociedade Americana de Cirurgia Dermatológica. O laser é capaz de vaporizar o tecido da cicatriz, mas faz isso sem qualquer dano para a superfície da pele. A temperatura elevada do laser também acelera o processo de cicatrização da pele subjacente que foi vaporizada. Isso permite que a pele nova cresça mais rapidamente. Depois de algumas sessões, a pele fica melhor e os cravos são bem menos perceptível.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article