O que é convulsão leve?

Escrito por venice kichura | Traduzido por philipe oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é convulsão leve?
Convulsões são atividades elétrico-fisiológicas anormais que acometem o cérebro por um certo período de tempo (gehirn image by andreas from Fotolia.com)

De acordo com o Instituto Nacional de Distúrbios Neurológicos e Derrame, cerca de 60 % dos epilépticos tem convulsões leves. Uma convulsão leve é causada por atividade elétrica irregular do tecido cerebral anormal, o qual pode ser de origem congênita, desde o nascimento. Por outro lado, ela pode ter sido desenvolvida a partir de uma infecção, traumatismo craniano ou outra condição. No entanto, muitas vezes a causa não pode ser determinada.

Outras pessoas estão lendo

Identificação

Convulsões leves são aquelas que não causam contrações involuntárias. Também conhecidas como convulsões focais ou convulsões parciais, as convulsões leves ocorrem em apenas um lado (hemisfério cerebral) do cérebro. Acometendo qualquer idade, as crises parciais podem ser de um único episódio ou acontecer repetidamente e ser crônica (epilepsia). Elas são mais vistas em crianças do que em adultos.

Sintomas

Normalmente, os sintomas de uma convulsão febril são simples nos primeiros dias de uma febre, quando a febre entra na sua primeira fase. Em outras palavras, uma convulsão febril pode ocorrer antes mesmo de se perceber que o indivíduo, na maioria das vezes uma criança, esteja doente. Usualmente, o corpo da vítima torna-se rígido, os braços e as pernas começam a tremer. Com perda de consciência, o que leva algumas pessoas se urinarem ou defecarem. Vômitos ou espumas na boca também podem ocorrer. Geralmente, uma convulsão febril não dura mais do que cinco minutos.

Tipos

Convulsões leves são subdivididos em duas categorias: crises parciais simples e crises parciais complexas. Na primeira, a consciência é mantida, enquanto na segunda, a consciência é perdida ou enfraquecida.

Convulsões simples parciais

Pessoas em crises parciais simples estão cientes do que está acontecendo. As crises parciais simples afetam as emoções, movimento, sensações e sentimentos do indivíduo e pode ser assustador. Eles também não conseguem se mover ou falar até que a convulsão tenha terminado.

Convulsão parcial complexa

A convulsão parcial complexa geralmente é caracterizada com alguém olhando fixamente e com perca do contato com o ambiente. Muitas vezes isso é acompanhado pela pessoa resmungando, mexendo com a roupa e mostrando movimentos de mastigação com a boca. Perambular é outro sintoma com alguém que experimenta uma convulsão leve, a pessoa pode vagar de sala em sala, sem saber do que ele está fazendo. Uma pessoa, ao experimentar uma crise parcial complexa é, normalmente, incapaz de interagir com os outros e incapaz de controlar os movimentos, as ações ou discurso. Apesar de aparente consciência, a pessoa está com os olhos abertos, e pode mover-se, como se estivesse em transe ou estado de sonho. Em uma crise parcial complexa um indivíduo pode falar, mas suas palavras não costumam fazer sentido.

Diagnóstico

Não é fácil diagnosticar apenas uma única convulsão leve, embora seja mais fácil em pessoas que já tiveram ataques repetidos e têm fatores de risco, incluindo um histórico de lesões na cabeça. Normalmente uma convulsão leve é diagnosticada com raios-X da cabeça. Eletroencefalografias podem mostrar uma possível localização da convulsão e mudanças no cérebro. Exames de sangue também são utilizados, incluindo a glicose (açúcar no sangue), química do sangue, hemograma e outros exames. Tomografias computadorizadas ou imagens de ressonância magnética são também utilizadas no diagnóstico.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível