Como criar progressões de acordes com boa sonoridade

Escrito por brandon salo | Traduzido por carolina rico
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como criar progressões de acordes com boa sonoridade
Escreva suas progressões de acordes para preservar suas composições (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Toque progressões de acordes com boa sonoridade para adicionar mais cor e densidade à sua música. Elas são muito mais que simples acordes. O segredo para tocar boas progressões é saber como passar de um acorde para o próximo. Qualquer acorde por si só, não importa sua complexidade, não criará música. No entanto, todo acorde tem uma direção para a qual quer se impulsionar. Este impulso é conhecido como "voz guia" dentro da harmonia. Certas notas dentro dos acordes irão, naturalmente, levar à outras notas que existem em outros acordes encontrados em progressões comuns. Usar o impulso de um acorde e decidir as notas dentro dele não é complicado. Conhecimento prévio de teoria musical ajuda imensamente na construção de progressões de acordes.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Lápis
  • Papel manuscrito
  • Instrumento de harmonia, piano ou guitarra

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Decida se irá tocar em uma tonalidade maior ou menor. Escreva a tonalidade e faça anotações no papel manuscrito para ajudar a lembrar dos acordes. Escolher tocar em uma tonalidade maior ou menor não afetará suas progressões, mas afetará os valores dos acordes, sendo maiores ou menores.

  2. 2

    Toque uma progressão de acordes três-seis-dois-cinco-um no instrumento. Em Dó Maior, estes acordes são Mi menor, Lá menor, Ré menor, Sol com sétima e Dó Maior. Esta sequência de acordes é normalmente anotado com algarismos romanos dessa forma: iii, vi, ii, V, I. Os algarismos minúsculos são usados para acordes menores e os maiúsculos para acordes maiores. Em Dó Maior, estes valores maiores e menores ocorrem naturalmente dentro da escala maior. Isto é verdadeiro para todas as escalas maiores. Nas menores, estes acordes serão Mi bemol Maior, Lá bemol Maior, Ré diminuto, Sol com sétima e Dó menor. Os algarismos para a sequência menor são III, VI, ii, V, i. Saber os valores é muito importante para aprender estas progressões de acordes, por quê eles ajudarão a tocá-las de forma confortável em qualquer tonalidade.

  3. 3

    Encontre os tons em comum entre os acordes de sua progressão e sustente-os durante a progressão em seu instrumento. Por exemplo, passando de um Mi menor para um Lá menor, a nota Mi é a raiz do primeiro acorde e também a quinta no acorde de Lá menor. Mantenha o Mi como tom comum para transitar suavemente entre os acordes. Movendo-se de um Lá menor para um Ré menor, você pode sustentar o Lá como tom comum. Caso esteja usando sétimas ou nonas, então o Dó e o Mi do acorde de Lá menor podem ser sustentados e usados com o acorde de Ré menor.

  4. 4

    Determine suas terças e sétimas em todos os acordes dominantes corretamente. Em prática padrão de harmonia, este método consiste na determinação de terças nos seus acordes dominantes meio tom acima e as sétima meio tom abaixo. Isto significa que o Si no deu acorde de Sol dominante subirá meio tom para Dó e que o Fá descerá meio tom para Mi. Em Dó menor, o Fá desce um tom até o Mi bemol.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível