Como cuidar de filhotes de poecilia

Escrito por sonia fernandez | Traduzido por rodrigo gammaro alves nunes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A molinésia negra (Poecilia sphenops) é um peixe popular entre aquaristas iniciantes. São atraentes e resistentes e se tiverem espaço o suficiente convivem bem com outros peixes. Pertencem à classe de peixes chamada de Actinopterygii. Não põem ovos, seus filhotes nascem nadando para fora de seus corpos. E se proliferam facilmente.

Os filhotes desse peixe não recebem proteção dos pais. Os muito pequenos são suscetíveis a serem comidos tanto pela mãe quanto qualquer outro peixe do aquário, então para sobreviver precisarão de ajuda.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Caixa ou rede de reprodução de peixes
  • Tanque separado cheio d'água (opcional)
  • Rede de peixes, ou outro meio de colhê-los
  • Plantas
  • Comida de peixe

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Junte os filhotes. O cenário ideal seria ter a fêmea grávida em uma caixa de reprodução ou rede suspensa na água do aquário. No caso da caixa, os filhotes cairiam em outro compartimento e a mãe já estaria separada. No caso da rede, deve-se retirar a mãe.

    Claro, às vezes não se consegue capturar a mãe ainda grávida a tempo, nesse caso será necessário capturar os menores e separá-los dos outros peixes do aquário. Então pode-se usar a caixa de reprodução, rede ou tanque separado para isolar os filhotes até que estejam grandes o suficiente para se defenderem sozinhos.

  2. 2

    Caso seja difícil para você caçar filhotes (e isso também os estressa) ou você queira dar a eles mais proteção, ponha mais plantas no aquário: reais ou falsas. Plantas com folhas que flutuam na parte superior do tanque dará aos menores um lugar para se esconder enquanto se alimentam.

  3. 3

    Alimente os peixes. Molinésias filhotes podem comer comida comum de peixe bem moída. Filhotes vivos de artênias também são uma comida popular. Não os alimente além do necessário. Em cerca de oito semanas as molinésias estarão grandes o suficiente para voltar ao aquário e conviver com outros peixes.

Dicas & Advertências

  • A preparação é a melhor coisa para assegurar o sucesso com os cuidados dos filhotes. As plantas devem estar posicionadas, as fêmeas grávidas já separadas. Isso economiza seu tempo e esforço em tentar separá-los depois do nascimento dos filhotes.
  • Molinésias proliferam muito, então para controlar a população é recomendável manter separação entre os sexos. Os machos têm um gonopódio, uma barbatana anal modificada usada para a reprodução. Pode-se dizer o sexo de um filhote depois de 12 semanas.
  • Mantenha o habitat dos bebês limpos. A caixa ou tanque de reprodução precisa ser limpa e sua água trocada. Em uma rede de reprodução, os filhotes são expostos à mesma água que o resto do tanque.
  • O canibalismo é normal entre molinésias e outros peixes do gênero como o Xiphophorus e o Poecilia reticulata. Férteis como são, não é necessário se preocupar em salvar todos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível