Mais
×

Como cuidar de trancinhas afro

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Trancinhas afro são uma forma tradicional de trançar o cabelo com origens africanas. As linhas das tranças são feitas perto do couro cabeludo, de formas simples ou sofisticadas. Elas levam bastante tempo para serem produzidas e são feitas para durar por algumas semanas. Os cabeleireiros pedem uma forma de manutenção específica para elas. Siga estes passos para cuidar das trancinhas.

Instruções

Cuide das trancinhas afro
  1. Antes de trançar, umedeça levemente o cabelo com um spray de óleo. Trance o cabelo úmido, sendo que ele fica mais apertado quando seco.

  2. Sente-se confortavelmente em uma almofada ou no chão. Faça intervalos durante o processo das tranças, para que ele seja agradável.

  3. Coloque uma rede ou um gorro nas trancinhas, antes de lavar com xampu. Molhe todo o cabelo através da rede ou do gorro. Coloque uma pequena quantidade do produto nas palmas das mãos e misture com um pouco de água. Passe as mãos em toda a cabeça, esfregando bem o xampu no cabelo.

  4. Espere alguns minutos e depois enxágue o xampu do cabelo. Use um fluxo suave de água fria por alguns minutos, para se certificar de que o produto saiu completamente.

  5. Faça um esfoliador de couro cabulo misturando uma colher de sopa de açúcar mascavo com 3 colheres de sopa de condicionador. Massageie gentilmente o couro com movimentos circulares por alguns minutos. Enxágue ou lave com xampu.

  6. Passe óleo nas tranças, se necessário, ou aplique um spray de brilho leve. Tenha atenção especial ao couro cabeludo, para evitar ressecamento e coceira.

  7. Misture 1 colher de sopa de mel e 4 xícaras de água quente. Passe a mistura nas tranças finalizadas. Deixe o cabelo secar naturalmente, para que fique com um brilho incrível e perfumado.

Dicas

  • Não deixe com que a pessoa que está trançando o cabelo prenda-o muito forte. Durante a noite, envolva o cabelo com uma echarpe de seda ou um gorro, para evitar o frizz.
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article