Culturas que casam entre primos

Escrito por zoha natiq | Traduzido por lúcia collischonn de abreu
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Culturas que casam entre primos
Muitas culturas ao redor do mundo permitem que primos se casem. (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

Casamentos entre primos existiam em todas as culturas em algum momento da história. No Ocidente, Europa e Estados Unidos, muitas pessoas notáveis como a Rainha Vitória, Charles Darwin e Edgar Allan Poe casaram-se com seus primos. Desde o século XIX, o costume saiu de moda, mas muitas culturas ao redor do mundo ainda aceitam e promovem casamentos entre primos.

Outras pessoas estão lendo

África

Alguns países e tribos na África aceitam casamentos entre primos mais do que outros. Por exemplo, na Etiópia, a maioria da população é contra casamento entre primos. Nigerianos, entretanto, casam preferencialmente entre primos. De acordo com o geneticista australiano A.H. Bittles, 35% a 50% de todas as populações africanas subsaarianas ou aceitam ou praticam o casamento entre primos.

Oriente médio

O casamento entre primos no Oriente Médio é percebido através de toda a história registrada. Um estudo conduzido em 2009 pelo Reproductive Health Journal (Revista de Saúde Reprodutiva) descobriu que casamentos entre primos em primeiro grau formam de 25% a 30% de todos os casamentos no Oriente Médio. Incluídos nessa porcentagem estão tanto muçulmanos quanto judeus.

Sul da Ásia

O sul da Ásia inclui Paquistão, Índia, Sri Lanka e Bangladesh. As culturas no sul da Ásia diferem-se de região para região no que diz respeito à prevalência do casamento entre primos. Os indianos do sul têm maior tendência a casarem-se com primos do que pessoas do norte ou centro da Índia. Os casamentos entre primos no Paquistão e Bangladesh prevalecem. Já no Sri Lanka, eles são menos prevalentes do que na Índia e no Paquistão.

Japão

Casamento entre primos no japão é aceitável, mas caiu muito nos últimos anos. O primeiro ministro japonês Naoto Kan é casado com sua prima. Isso decaiu após a 2ª Guerra Mundial com um aumento da industrialização e ocidentalização. Mesmo que a prevalência tenha decaído, a maioria dos cidadãos japoneses consideram a prática um tabu.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível