Defeitos de septo em bebês

Escrito por kristen fisher | Traduzido por josciel sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Defeitos de septo em bebês
Se tratado precocemente, os defeitos de septo geralmente não causam problemas relevantes nos bebês (Wesley Oostvogels/flickr.com)

É assustador ouvir que seu bebê foi diagnosticado com um defeito de septo, particularmente por que esses problemas envolvem anormalidades cardíacas. No entanto, a maioria dos defeitos de septo não causa problemas relevantes nos bebês e, devido à detecção precoce, são normalmente corrigidos antes que complicações graves possam ocorrer.

Outras pessoas estão lendo

Tipos

Os defeitos de septo, também chamados de "buracos no coração", podem ser tanto atriais quanto ventriculares e podem se referir a um ou mais buracos na parede do septo cardíaco. Esses são defeitos cardíacos congênitos, que significa que eles estão presentes desde o nascimento e se formaram enquanto seu bebê era um feto em desenvolvimento. Não existe como prevenir um defeito de septo, portanto as mães que seguiram um estilo de vida saudável durante a gravidez não devem ficar preocupadas pensando que seu comportamento contribuiu para o problema do bebê.

Comunicação interatrial

Uma comunicação interatrial (CIA) ocorre quando existe um buraco na parede que separa as duas câmaras superiores do coração, os átrios. Uma CIA é o resultado de um desenvolvimento cardíaco inadequado durante o estágio fetal, apesar da causa exata não ser conhecida em 95 por cento dos defeitos cardíacos. Em outros casos, o defeito pode ser causado por uma infecção viral, pela genética, por outras condições médicas ou por certas drogas.

Sintomas e tratamento de CIA

A maioria dos bebês com CIA não tem sintomas, mas aqueles com casos severos podem apresentar crescimento deficiente, baixo apetite, fadiga, falta de ar ou problemas pulmonares. Um CIA não tratado pode eventualmente levar a ritmos cardíacos irregulares, derrame e hipertensão pulmonar, apesar disso geralmente só acontecer após a idade adulta. Um médico pode ser capaz de auscultar um murmúrio cardíaco durante um exame regular e irá pedir testes adicionais para diagnosticar o problema. Buracos pequenos geralmente se fecham espontaneamente, sem exigir nenhuma intervenção. Os buracos maiores podem necessitar de cateterização cardíaca ou cirurgia de coração aberto.

Comunicação interventricular

Uma comunicação interventricular (CIV) refere-se a um buraco na parede que separa as duas câmaras inferiores do coração, os ventrículos. Uma CIV se forma enquanto o bebê ainda está no útero e pode ser causado por problemas genéticos, apesar da causa ser geralmente desconhecida. Bebês com pequenos buracos podem não ter nenhum sintoma enquanto buracos maiores podem casar respiração rápida, ganho de peso retardado, fadiga, transpiração e choro durante a alimentação. Uma CIV é normalmente detectada durante um exame de rotina nas primeiras semanas de vida do bebê, pois esse defeito causa um murmúrio cardíaco distinguível que o médico consegue escutar.

Complicações e tratamento da CIV

Uma CIV não tratada pode eventualmente levar a um aumento do coração, uma hipertensão pulmonar ou uma infecção da superfície interna do coração chamada de endocardite. Um pequeno buraco pode se fechar espontaneamente ou pode permanecer aberto sem necessidade de tratamento e sem causar nenhum problema. A cirurgia cardíaca ou cateterização cardíaca são opções de tratamento para CIVs mais severos. O tratamento é feito usualmente nos primeiros três meses de vida para reduzir os riscos de outras complicações.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível