Desvantagens da ionização de piscina

Escrito por jennifer blair Google | Traduzido por joris bianca silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Desvantagens da ionização de piscina
Mesmo tendo um ionizador, você deve usar cloro para manter a piscina limpa (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Quem tem piscina costuma buscar alternativas ao cloro para higienizá-la, visto que o produto químico pode causar reações alérgicas em algumas pessoas que tiverem contato com a água, como vermelhidão nos olhos e problemas respiratórios. A ionização de piscina utiliza cobre e prata para higienizar a água enviando uma corrente de baixa tensão para os metais, o que atrai os germes e bactérias para a carga positiva de modo que possam ser filtrados. Contudo, o ionizador trás desvantagens consigo, então pode ser útil considerar algumas dessas questões antes de se comprometer a comprar um sistema de ionização para sua piscina.

O cloro ainda é necessário

Embora a ionização diminua a necessidade de cloro, ela não a elimina totalmente. Se sua piscina for muito utilizada em determinada estação, você precisará tratar a água com mais cloro. Um ionizador de piscina pode matar patógenos na água, mas não pode oxidar material orgânico. Como resultado, terra, frutos, folhas e poluentes do ar e outros materiais orgânicos persistirão na água, o que fará com que ela fique turva e sua química seja afetada.

A bomba deve ser acionada continuamente

A ionização da piscina exige que a água carregada seja passada pelo ionizador constantemente para que os eletrodos atraiam os germes e bactérias. Como resultado, sua bomba deve ser acionada 24 horas por dia para garantir que a água esteja sempre higienizada e os contaminantes não tenham oportunidade de se acumular. Contudo, acionar a bomba continuamente pode sobrecarregar sua conta de luz e o sistema.

Os sólidos dissolvidos totais devem ser monitorados

Um dos níveis químicos que devem ser testados ocasionalmente em uma piscina são os sólidos dissolvidos totais (TDS). O TDS mede a quantidade de sólidos não filtrados presentes na água, como células mortas, pelos e fios de cabelo, terra, cloro, algicida e outras substâncias químicas. Para que o ionizador funcione eficientemente, a contagem de TDS na piscina deve ser inferior a 1.000 partes por milhão (ppm). Se o nível de TDS ficar acima disso, pode impedir o ionizador de higienizar a água, visto que ela pode ficar mais condutiva, evitando que o processo de ionização funcione eficientemente. Como resultado, você deve checar os níveis de TDS em sua piscina semanalmente e manter o nível adequado. Em uma piscina tradicional higienizada com cloro, basta verificar esses níveis duas ou três vezes durante a estação.

Manchas

Como a ionização utiliza metais como cobre e prata, a água pode deixar manchas verdes no revestimento da piscina. Ela também pode manchar superfícies plásticas brancas, como as peças do sistema de circulação de água ou acessórios. Os banhistas, especialmente aqueles de cabelos claros, podem perceber que estes ficam com uma tonalidade esverdeada. A pele sob suas unhas podem ficar descoloridas também.

Custo

Embora você possa economizar dinheiro diminuindo o uso de cloro com o ionizador, o custo da ionização pode ser alto demais para alguns orçamentos. O investimento inicial no equipamento é relativamente baixo. Contudo, você provavelmente precisará trocar os metais do equipamento todo verão, o que pode custar mais. Além disso, o aumento dos custos com eletricidade decorrente do uso contínuo da bomba pode ser muito grande.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível