×
Loading ...

Os efeitos da cortisona em cães

Atualizado em 22 julho, 2017

A cortisona, também conhecida como Prednisona, trata doenças caninas como alergias, asma, lesões da medula espinhal, artrite reumatoide e doença de Crohn. Ela é um tipo de esteroide prescrito por suas propriedades anti-inflamatórias. Doses elevadas e uso a longo prazo irão aumentar o risco de efeitos secundários em cães, tais como micção frequente, condições médicas, ganho de peso e problemas de pele.

Efeitos colaterais do uso de cortisona podem ocorrer em cães (Photos.com/PhotoObjects.net/Getty Images)

Problemas urinários e gastrointestinais

O aumento da sede é um efeito colateral comum da cortisona em cães. Devido a isso, os animais também vão urinar com mais frequência. Problemas gastrointestinais, tais como úlceras, diarreia e vômitos também podem ocorrer com o uso de cortisona. O aumento da frequência urinária e o desconforto gastrointestinal normalmente resultam em acidentes relacionados às funções fisiológicas, por isso tome cuidado extra com animais dentro de casa. Se esses sintomas aumentam, o cachorro pode estar sofrendo de doença de Cushing, causada por um desequilíbrio do hormônio cortisona.

Loading...

Condições médicas

O uso prolongado de cortisona pode resultar em diabetes canina. Isso pode acontecer quando o corpo do cão não consegue absorver a quantidade de insulina sendo produzida ou se ele não produz insulina suficiente. Doença ocular canina ou outros problemas nos olhos, como glaucoma, catarata e visão fraca, também são possíveis efeitos colaterais. Cortisona em excesso também pode ocasionar fadiga e fraqueza muscular em cães.

Ganho de peso

O aumento do apetite também é um sintoma típico da cortisona. Ele pode levar a um ganho de peso incomum em cães. Isso pode evoluir para problemas de saúde mais sérios, como diabetes canina. Há também a possibilidade de que o ganho de peso decorra de retenção de água ou acúmulo de líquido no estômago do animal, sendo ambos sintomas associados à cortisona.

Problemas de pele e pelo

O cão pode passar por um afinamento da pele a partir da utilização da cortisona. Quando a pele afina, torna-se mais susceptível à aquisição e ao prolongamento da cura de infecções. Qualquer comichão ou urticária pode ser uma reação alérgica à cortisona. A perda de pelo é outro efeito colateral frequente, juntamente com uma pelagem sem aparência saudável.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...