Mais
×

Como engravidar com retroversão uterina

Atualizado em 23 março, 2017

As mulheres geralmente tem o útero na posição vertical. Aproximadamente 20% delas tem o útero que se inclina atrás da parede pélvica. Se essa condição for um sintoma de uma doença, poderá interferir na capacidade de engravidar e de levar uma gravidez adiante. Um tratamento médico e cirurgia podem ser realizados se essa condição for um problema. Porém, muitas mulheres com retroversão uterina ou útero invertido engravidarão normalmente da mesma forma que as outras mulheres.

Instruções

Aproximadamente 20% das mulheres tem o útero inclinado atrás da parede pélvica (BananaStock/BananaStock/Getty Images)
  1. Eleve o quadril após as relações. Depois de uma relação sexual próxima a ovulação, uma mulher com o útero invertido deve elevar o quadril por cerca de vinte minutos, devendo colocar um travesseiro debaixo das costas para apoiar durante esse período. Elevar o quadril pode algumas vezes aumentar as chances de engravidar, mantendo o esperma em sua viagem pelas tubas uterinas, ajudanto também no reposicionamento do útero temporariamente.

  2. Faça uma cirurgia para endometriose. Um útero invertido pode algumas vezes ser um sintoma de doenças reprodutivas. A endometriose é uma doença em que o tecido endométrico cresce fora do lugar apropriado, causando hemorragia e dor. A cirurgia para a endometriose é normalmente feita por procedimento laparoscópico. O laser é usado para queimar o excesso de tecido endometrial e melhorar as condições para implementação do óvulo. Uma cirurgia pode aumentar as chances de engravidar.

  3. Faça uma cirurgia de suspensão uterina. Durante essa cirurgia é feita uma incisão na cavidade abdominal, afim de alcançar o útero. Depois o útero é reposicionado para a frente. O tempo de recuperação é em geral menos que uma semana. Na maioria das vezes a dor é pequena e não é necessário repouso absoluto.

  4. Faça uma cirurgia de levantamento do útero. O procedimento dela é parecido com a técnica de suspensão. Porém, usa-se a laparoscopia para reduzir a dor e tempo de recuperação. A parede uterina não é violada, reduzindo, assim, a dor, as cicatrizes e o tempo de recuperação. A cirurgia inteira leva menos que dez minutos, sendo realizada como um procedimento ambulatorial.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article