Como escrever o prefácio de um livro

Escrito por virginia gilbert | Traduzido por lean pereira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como escrever o prefácio de um livro
Um bom prefácio fará toda a diferença na experiência do leitor. (writing book image by AGphotographer from Fotolia.com)

O prefácio de um livro é uma ferramenta de marketing. Editoras frequentemente colocam o nome do autor do prefácio na capa do livro e, às vezes, mais proeminentemente que o nome do autor do livro (por exemplo, o livro "Security Analysis: Sixth Edition, Foreword by Warren Buffett", de Benjamin Graham e David Dodd — ver Referência 1).

Compradores potenciais do livro podem ler a primeira página do prefácio, logo depois de ler o que está nas orelhas do início e do fim do livro e — assim espera o autor — antes de comprarem o livro, portanto o que você diz em um prefácio importa.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Leia o livro. Marque páginas ou seções que você particularmente goste. Observe se há quaisquer pontos principais com os quais você discorda.

    Decida se você sinceramente recomendaria este livro. Você ainda poderá escrever o prefácio se quiser, mas a editora provavelmente não o usará e você poderá perder um amigo.

    Steve Jobs voltou atrás com seu acordo em escrever o prefácio de "iWoz", a autobiografia do amigo e co-fundador da Apple Computer, Steve Wozniak. "Eu não sei o porquê, talvez seja porque eu sou legal com ele", disse Wozniak a um repórter da Seattle Inteligencer, "então deve ter havido algo que ele não gostou" (ver Referência 2).

  2. 2

    Pergunte a si mesmo "Como eu me meti nisso?" De verdade. Por que o autor ou a editora chegaram a pedir que você escrevesse esse prefácio? Aqui estão algumas possibilidades: Você é um amigo famoso de um autor pouco conhecido; Você é colega do autor e conhece o tema tão bem quanto ele; Você também escreveu um livro, o que é especialmente importante no caso de seu livro ter se tornado uma referência reconhecida na área; Você é o perfeito exemplo do tipo de leitor que a editora espera atrair (na verdade, a editora espera atrair quaisquer compradores, mas a companhia provavelmente tinha um público-alvo em mente quando decidiu publicar o livro). Talvez você seja o dono de um negócio associado à área de atuação exposta no livro.

    Quando você identificar as principais razões pelas quais você, em particular, foi escolhido para escrever o prefácio, você saberá onde concentrar seus esforços — seja no autor ou em seu tema. Mesmo que a resposta seja "ambos", você deverá decidir qual será mais importante na organização de seu texto.

  3. 3

    Pense sobre quem provavelmente lerá o livro, já que será o público de seu prefácio. O que esse público mais possivelmente deseja ou necessita? Seus leitores querem um conveniente (breve!) resumo do livro, para guiá-los em um tópico complicado? Anedotas pessoais sobre o autor? Uma visão geral do campo no qual você e o autor trabalham ou estudam? Uma abordagem diferente dos eventos e temas discutidos no texto? Reafirmações de que o autor sabe do que está falando?

  4. 4

    Faça um rascunho, assim como faria para qualquer texto. Mesmo que você decida que boa parte de seu prefácio será um resumo do livro, você deverá tomar uma posição a respeito do que o leitor extrairá do livro.

    Comece com uma afirmação, ou seja, um resumo de uma ou duas sentenças de sua conclusão. Por exemplo, "John X sabe a respeito de seu tema, e este livro é um avanço no conhecimento deste imenso campo no qual estamos empenhados"; ou "Eu vi Suzy Y crescer de uma repórter mirim à vencedora de um Pulitzer, e ela é uma garota de coragem". Isso provavelmente não será sua oração de abertura. Na verdade, pode até nem sequer aparecer em seu prefácio. É meramente sua nota que lhe lembrará de seu ponto.

    Apoie sua afirmação com três ou mais justificativas, exemplos ou evidências que suportem sua tese. Gaste o tempo que for necessário com esse rascunho, pois ele te fará pensar. Quando terminar, guarde-o e não o olhe por um tempo.

  5. 5

    Tente outra vez se decidir que seu rascunho está incrivelmente chato. Se imagine falando a respeito do livro para alguém que não conhece o autor ou o tema. Já que você está escrevendo o prefácio, você provavelmente pensa que é algo que vale a pena ser lido. Escreva um e-mail imaginário a essa pessoa imaginária de uma forma natural e livre, sem tentar organizar nada.

  6. 6

    Tome o rascunho e o texto livre e veja onde eles se encaixam. Uma anedota ou história deveria ter saído de algum dos dois. Se não, pense um pouco mais. Você quer uma história que demonstrará um ponto principal — talvez sua afirmação inicial ou talvez a razão pela qual você pensa que seu amigo imaginário do passo 5 deveria ler o livro.

  7. 7

    Escreva. Seja curto — mais do que pensa que deveria. Se você se vê preso em como terminá-lo, talvez já esteja terminado. Afinal de contas, seu prefácio é apenas o aperitivo. Deixe o leitor seguir para o prato principal enquanto tem fome.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível