Explicação biológica da depressão e ansiedade

Escrito por brett merle | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Explicação biológica da depressão e ansiedade
A depressão é uma doença que afeta muitas pessoas em todo o mundo (Image by Flickr.com, courtesy of Lily M.A. Parminter)

A depressão é uma doença mental que afeta muitas pessoas ao redor do mundo em algum momento da vida. Embora suas causas não sejam completamente entendidas, pesquisadores identificaram certas explicações biológicas, como a variedade de funcionamento neurológico, entre outros fatores ambientais e genéticos.

Outras pessoas estão lendo

Neurotransmissores

Os neurotransmissores são substâncias naturais que ajudam na comunicação entre uma célula cerebral e outra. Ou seja, eles são uma parte essencial na codificação e decodificação adequada das mensagens neurológicas. Especificamente, pesquisadores identificaram que a serotonina, norepinefrina e a dopamina são três transmissores que frequentemente estão desequilibrados em pessoas depressivas.

Conclusão e sintomas

Cientistas concluíram que níveis irregulares de serotonina contribuem para problemas de sono, irritabilidade e ansiedade. A deficiência de norepinefrina, que geralmente regula a excitação e o estado de alerta, é associada com a fadiga e o humor depressivo. O mesmo acontece com os níveis irregulares de dopamina.

O ovo ou a galinha?

Os cientistas não têm certeza se os níveis irregulares de serotonina, norepinefrina e dopamina são a causa da depressão ou se a própria depressão é a culpada pelos níveis irregulares desses neurotransmissores.

Possíveis fatores

O cortisol é um hormônio produzido pela glândula cortical pituitária ad-renal do hipotálamo durante momentos de estresse. Embora evidência conclusiva ainda não tenha sido encontrada, cientistas atestaram que 50% dos pacientes diagnosticados com depressão mostraram ter hiperatividade no eixo cortical entre o hipotálamo e as glândulas pituitária e ad-renal, resultando, assim, em um aumento da produção de cortisol.

Tratamentos e soluções

Não existe uma única cura para a depressão clínica, principalmente porque ela varia na gravidade. Entretanto, existem vários tipos de medicamentos prescritos que mostraram ser eficazes contra essa doença. SSRIs (Inibidores seletivos de re-captação de serotonina) ou SNRI (Inibidores seletivos da re-captação da serotonina e da norepinefrina) funcionam ao restaurar os níveis adequados dos transmissores serotonina e norepinefrina. Marcas comuns incluem Zoloft, Paxil, Lexapro e Cymbalta. A medicação é mais eficaz em conjunto com terapia psicológica.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível