Mais
×

Fatores culturais da Adidas

Atualizado em 17 abril, 2017

Desde o seu surgimento na Alemanha na década de 20, a Adidas tem crescido substancialmente. Hoje, a empresa fez o seu marco nas culturas ao redor do globo através de práticas de marketing e produção. Algumas pessoas a reverenciam como sendo uma companhia duradoura que se reinventa através de fusões, patrocínios e campanhas publicitárias, outros veem a companhia com uma gigante industrial que tira proveito injusto da mão de obra barata em países em desenvolvimento.

Os atletas têm ajudado a popularizar a marca Adidas com culturas ao redor do mundo (Ting Hoo/Digital Vision/Getty Images)

Raízes

As raízes da Adidas vêm desde 1920, quando era um pequeno negócio de apenas um homem na Alemanha. Os calçados produzidos lá eram criados para corrida e treinamento. A companhia se expandiu na Alemanha através da década de 20 e 30, ganhando empregados e aumentado o lucro. Jesse Owens usou sapatos da Adidas quando ele venceu quatro medalhas de ouro nas Olimpíadas de 1936, o que gerou um interesse global pela marca.

Expansão

Quando os eventos de atletismo passaram a ser exibidos na televisão na metade do século --, telespectadores viram o logotipo da Adidas em eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas. A marca alemã ganhou credibilidade entre as culturas onde havia o interesse por esses vários tipos de eventos esportivos. Através do século, famosos, de atletas a pop stars foram vistos usando os calçados Adidas por todo o mundo.

Por volta de 2006, a empresa enfrentou muita competitividade no mercado dos tênis, ela havia se fundido à Reebok. Dizia-se que a Adidas precisava combinar sua perspectiva cultural alemã, de valiosa mão de obra, design e engenharia, com a Reebok Americana com o intuito de atingir um melhor mercado.

Mercado do século XXI

Em 2011, a Adidas lançou uma nova campanha publicitária focada em engajar as culturas jovens ao redor do mundo. Parte da campanha incluía a filmagem de jovens atletas em 12 cidades, dos EUA, França e China. Ao estudarem as culturas adolescentes ao redor do mundo, os representantes disseram que eles encontraram -- entre os seus três grupos alvo de atletas, crianças skatistas, e jovens interessados em moda e música -- uma mentalidade unificada que fornece tudo para tudo, não apenas para os esportes. A segunda parte da campanha, que envolve comerciais apresentando músicos e atletas famosos, foca em falar para aquele tipo de mentalidade, influenciando as culturas jovens.

Produção

Enquanto a Adidas expande a sua influência, tendo como alvo consumidores em potencial ao redor do globo, o seu impacto cultural também é sentido pelas pessoas nos países desenvolvidos, que reclamam das condições de trabalho nas fábricas da companhia. Quando empresas como a Adidas buscam expandir enquanto mantêm as suas margens de lucro, elas muitas vezes procuram por mão-de-obra barata, fábricas recém abertas em países desenvolvidos onde as pessoas estão dispostas a trabalhar por menos. Os trabalhadores indonésios nas fábricas da Adidas reclamam de trabalhar por longas horas recebendo muito pouco. Alguns relatam que recebem apenas R$10 por dia em um país onde um prato feito simples custa cerca de R$2,50, reclamações similares são abundantes em países como China e El Salvador. À medida que a marca Adidas continua a prosperar em muitas culturas, o impacto da sua produção crescente também é um motivo de preocupação.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article