Formato para objetivos das atividades de sala de aula

Escrito por jamie anderson | Traduzido por érika reis
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Formato para objetivos das atividades de sala de aula
O formato ABCD ajuda professores a escreverem objetivos de efeito (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Os objetivos são a força motriz de uma lição. São frases que indicam claramente o que os alunos vão aprender. Escrever objetivos instrucionais precisos direciona o planejamento dos professores e a aprendizagem dos alunos. Um bom formato os mantém claros e gerenciáveis. Uma forma popular de escrever objetivos eficazes para sala de aula é o método ABCD, que inclui quatro elementos fundamentais - Público, Comportamento, Condição e Grau .

Outras pessoas estão lendo

Público

Esta parte especifica para quem o objetivo é escrito. Ou seja, o público que apresenta o comportamento. A maioria dos objetivos começam com "O aluno vai..." ou "O aprendiz vai...". Não há necessidade de especificar a idade ou o grau. Mantenha a simplicidade. No entanto, se esse objetivo é parte de uma intervenção e será entregue a apenas uma criança, o público poderá ser o nome da criança. Por exemplo, um objetivo individualizado pode incluir "Jéssica vai...".

Comportamento

Isso descreve o que os alunos farão durante a aula. É importante o uso de verbos específicos e rigorosos. Verbos subjetivos, como "aprender", "entender" ou "apreciar" não efetivamente conduzem à instrução. Use verbos fortes mensuráveis, tais como "descrever", "analisar", "explicar", "resumir", "classificar" ou "aplicar". Por exemplo, "O aluno vai criar" ou "O aluno vai classificar". Sempre que possível, envolva habilidades de alto nível de pensamento que requeiram que os alunos analisem, avaliem e sintetizem material. Se encontrar o verbo correto é difícil, procure em uma lista de verbos. A taxonomia de Bloom é uma lista útil de verbos poderosos organizadas por níveis de aprendizagem.

Condição

A condição de um objetivo especifica as circunstâncias do comportamento. Ela explica ainda como o aluno irá executar a ação. Inclua informações sobre ferramentas ou materiais que serão utilizados para completar o comportamento. Adicionar condições para os exemplos acima podem resultar em objetivos como: "O aluno irá criar frases usando uma variedade de sujeitos e predicados" ou "O aluno vai classificar os animais por espécie". As condições devem seguir diretamente o verbo e serem claras e facilmente compreensíveis.

Grau

O grau estabelece o padrão para o sucesso do aluno durante a aula. Em algumas circunstâncias, pode ser aceitável ou apropriado omitir essa informação do objetivo. No entanto, ele deve ser incluído sempre que possível para proporcionar uma melhor orientação para a avaliação dos alunos. Dependendo do tipo de aula, isso pode designar uma porcentagem de precisão, um limite de tempo, ou um número de acertos esperados. Ao usar porcentagens ou números ou respostas corretas, 80% ou 8 de 10 são expectativas comumente usadas ​​como precisão. Por exemplo, "O aluno vai classificar os animais por espécie com 80% de precisão". Esses limites são geralmente utilizados para fatos matemáticos ou palavras de avaliação. Por exemplo, "O aluno irá computar 20 operações de adição em um minuto". Para comportamentos que podem e devem ser executadas sem erro, o grau também pode indicar isso. Por exemplo, "O aluno vai criar frases usando uma variedade de sujeitos e predicados sem erros". Usar graus dentro de objetivos ajuda os professores a captarem melhor o que o aluno entende do conteúdo da aula.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível