Frequências para repelir insetos

Escrito por tallulah philange | Traduzido por lynn blanch
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
 Frequências para repelir insetos
Um estudo de 2007 concluiu que as máquinas de alta frequência não repelem mosquitos (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Na primavera e no verão qualquer um que fique muito tempo ao ar livre geralmente será atacado por insetos. Nos períodos quentes do ano nossa transpiração e outros aromas atraem enxames de insetos. Os sprays muitas vezes não têm um odor agradável, e roupas longas nem sempre são uma opção viável, portanto, algumas pessoas tentam repelir os insetos através de máquinas que emitem altas frequências. A ideia é que os sons ultrassônicos incomodam os insetos e eles vão se manter longe deles. No entanto, estudos científicos têm questionado repetidamente se tais dispositivos são eficazes.

Outras pessoas estão lendo

A teoria por trás de frequências que repelem insetos

Os aparelhos que emitem sons ultrassônicos produzem ruídos tão agudos que eles são indetectáveis pelo ouvido humano. Os defensores de tais máquinas afirmam que os dispositivos fazem várias coisas para repelir insetos. Primeiro, os aparelhos imitam sons emitidos pelos predadores dos insetos. Um mosquito, por exemplo, pode pensar que uma libélula predatória está próxima. Traças podem acreditar que um morcego está descendo para se alimentar. Alguns produtos também afirmam que o som imita mosquitos machos, e que as fêmeas que picam fugirão por já terem acasalado durante a temporada. As fabricantes de máquinas sonoras de alta frequência afirmam que as frequências espantam os insetos da área imediatamente sem prejudicar ou incomodar os seres humanos no processo.

Tipos de aparelhos disponíveis

Existem vários tipos de aparelhos disponíveis que emitem sons de alta frequência para repelir insetos. Algumas versões são feitas para quintais ou jardins e cobrem uma área grande. Estas podem ter um custo de compra e manutenção acima de R$ 200. Os fabricantes também produzem dispositivos portáteis, vendidos por uma fração do custo. Algumas unidades são menores e feitas para serem usadas próximas de uma pessoa que deseja manter os insetos afastados. Outros dispositivos são tão pequenos que podem ser usados como chaveiros.

Estudos questionam a eficácia

Uma série de estudos têm sido feitos com fins de determinar se as altas frequências realmente afastam os insetos, especialmente os mosquitos, que são alvo mais frequentes dos repelentes eletrônicos de mosquitos (REMs). Um professor de entomologia da Rutgers University, em Nova Jersey, diz que as alegações de tais máquinas estão na "fronteira da fraude". Outro professor de Mazandaran Universidade de Ciências Médicas, no Irã, que conduziu um estudo internacional sobre as altas frequências utilizadas para repelir mosquitos e disse que não havia "nenhuma evidência que apoiasse a promoção ou uso dos [REMs]." Os especialistas disseram que as fêmeas que procuram um hospedeiro para se alimentar não serão repelidas por um REM e nem sequer ouvem bem o suficiente para que as máquinas tenham qualquer efeito.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível