História da dança lírica

Escrito por sarah badger | Traduzido por randhal wendel
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
História da dança lírica
A dança lírica usa a linguagem corporal emotiva para comunicar os sentimentos de uma canção (ejercicios image by caironbohemio from Fotolia.com)

A dança lírica mistura balé, jazz e técnicas de dança moderna para criar um estilo de dança contemporâneo, conhecido por sua expressividade e musicalidade. Uma envolvente forma artística, coreógrafos líricos e dançarinos adaptaram historicamente passos e poses existentes de dança para adequar à nova música moderna. Seu entretenimento, qualidades emotivas, juntamente com o que está em evidência na mídia popular, impulsionou a dança lírica para a popularidade no século XXI.

Outras pessoas estão lendo

Bases do balé

A técnica da dança lírica pode traçar suas raízes diretamente ao método de balé clássico Vaganova Russa. Desenvolvido por Agrippina Vaganova na primeira metade do século XX, o método Vaganova foca no movimento das costas e na fluidez dos braços. Quando a dança lírica apareceu pela primeira vez em sua forma contemporânea nos anos 70 e 80, usou o movimento dos braços e poderoso método Vaganova para transmitir emoção ou a história de uma peça musical.

Influências modernas e do jazz

O jazz americano e a dança moderna contribuíram grandemente para os elementos estilísticos da dança lírica. Em meados do século XX, Martha Graham, umas das principais fomentadoras da dança moderna, começou experimentando com as habilidades dos corpos de transmitir várias emoções através de movimentos angulares. Nesse meio tempo, a dança do jazz pulou dos salões de dança para o palco da Broadway, onde se tornou tão importante quanto a fala ao contar uma história. Essa aproximação artística da dança ajudou a moldar a dança lírica nas décadas seguintes.

Surge a dança lírica

A dança lírica surgiu como uma nova forma de arte, depois das mudanças culturais dos anos 70. Os dançarinos queriam novos jeitos de transmitir uma variedade enorme de emoções humanas através do movimento, ao invés de contar com a precisão do balé clássico ou da característica abstrata da dança moderna. Os dançarinos fizeram coreografias para músicas populares e começaram a usar a frase "lírico" para descrever a prática de criar movimentos diretamente inspirados pelas letras de uma peça musical.

A dança lírica como um estilo distinto

À medida que a dança lírica ganhava popularidade nos anos 90, os professores de dança relutaram entre incluir ou não o novo estilo no currículo, ao lado do jazz, da dança moderna e do balé. Alguns argumentavam que a dança lírica deveria ser ensinada apenas como uma variação do balé e do jazz, enquanto outros como uma entidade separada. Outros professores começaram a dar aulas de dança lírica separadas do balé. No início dos anos 2000, alguns dos estúdios mais importantes do mundo, como o Centro de Dança e Passos da Broadway, na Broadway, ofereceram aulas de dança lírica.

A dança lírica na cultura popular

O reality show "So you think you can dance?" (Então você acha que pode dançar?), que estreou em 2005, apresenta regularmente dançarinos e coreógrafos líricos, como Mia Michaels. Os saltos impressionantes visualmente, voltas e acrobacias exibidos no show ajudaram a levar a dança lírica para novos níveis de dificuldade física. Celine Dion também incorporou dança lírica em seu show "A New Day", o qual foi exibido em Las Vegas de 2003 a 2007. Seu predomínio no palco e na televisão fez da dança lírica uma favorita com audiências mundiais.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível