História e evolução dos computadores

Escrito por alex cosper | Traduzido por josé fabián
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
História e evolução dos computadores
Os laptops se popularizaram há apenas uma década (Dell laptop photo by Alex Cosper)

Os computadores estão no mercado por mais tempo do que as pessoas possam imaginar. A palavra "computador" mudou de significado através do tempo, mas o computador eletrônico no qual pensamos hoje em dia foi criado na segunda metade do século XX. Sua popularidade no âmbito doméstico surgiu na década de 1980 com a chegada de sistemas operacionais da Apple e da Microsoft, que combinavam gráficos e texto, substituindo os sistemas de texto da década anterior. Na década de 1990, os computadores incorporaram uma comunicação melhorada e aplicativos multimídia e se tornaram uma parte indispensável da vida diária de milhões de pessoas.

Outras pessoas estão lendo

Fases iniciais da computação

A definição original da palavra "computador" era "pessoa que faz cálculos". Essa definição data do século XVII e se estendeu até o século XX, quando começou a ser usada para se referir a uma máquina. O computador é baseado no mesmo conceito do ábaco, que data de vários séculos. A tecnologia deu um grande salto com os cartões perfurados, introduzidos por Joseph-Marie Masquard em 1801. É interessante saber que um dos primeiros usos desse sistema envolveu a música, pois rolos de piano atribuíam ações às notas do instrumento, levando ao desenvolvimento da "pianola" na década de 1870. Em 1835, Charles Babbage combinou os cartões perfurados com um motor de vapor para inventar o que ele batizou de "máquina analítica".

Processamento mecânico de informação

A empresa IBM nasceu com a invenção do tabulador, desenhado por Herman Hollerith na década de 1880. Esse foi o primeiro uso dos cartões perfurados para representar dados em vez de automatizar uma função mecânica, como no caso da pianola. O mundo do processamento da informação na década de 1950 era baseado na combinação de cartões perfurados, no tabulador e nas máquinas perfuradoras. As primeiras calculadoras apareceram na década de 1930. As máquinas analógicas começaram a ser substituídas pelo conceito digital de zeros e uns na era da Segunda Guerra Mundial. O primeiro computador feito para as massas foi o UNIVAC, obra de Remington Rand em 1951. A IBM introduziu seu computador "mainframe" no ano seguinte.

Integração do computador

Os primeiros computadores Remington eram vendidos por mais de um milhão de dólares cada um, mas a IBM fez máquinas menores e mais econômicas que se tornaram populares. Em 1954, a IBM desenvolveu o Fortran, uma das linguagens de programação de computadores, baseado em grande parte nas matemáticas. Na mesma década, os desenvolvimentos do transistor, os circuitos integrados e a microprogramação levaram à redução do tamanho do computador. Enquanto isso, os CPUs aumentaram a velocidade de processamento e a memória melhorou a armazenagem de dados. A chegada dos microprocessadores, introduzida pela Texas Instruments e a Intel no começo da década de 1970, preparou o caminho para computadores miniaturizados e mais potentes.

A ascensão do PC

Até os anos 70, os computadores eram usados por empresas, órgãos do governo e universidades. Os computadores pessoais apareceram no mercado no final da década. A Apple introduziu o Apple I em 1976 e o Apple II no ano seguinte, iniciando uma era na qual as massas começaram a usar computadores em casa. A partir desse ponto, a indústria do software começou a se desenvolver, com a Microsoft e a Apple sendo as empresas principais. A Microsoft se tornou uma gigante do software através da venda do sistema operacional DOS, que acompanhava os computadores IBM a partir de 1984. A Apple apresentou o Macintosh no mesmo ano, marcando o início dos gráficos e do texto, substituindo os sistemas que mostravam apenas texto. A partir daí, a Apple chamou o seu sistema de computador de "Mac" para se diferenciar do resto do mercado de PCs.

Cultura multimídia

Na década de 1990, o computador se tornou comum em quase todas as casas em comparação com a década anterior. Parte da razão desse surgimento foi que, nesse período, a maioria da população já tinha se familiarizado com os computadores na escola ou no trabalho, pois já eram considerados uma necessidade para os negócios. O sistema operacional Windows 95, da Microsoft, acelerou a massificação do uso dos computadores, enquanto o crescimento da "World Wide Web" na mesma década ajudou a atrair o interesse em computadores. Em pouco tempo, praticamente qualquer profissão passou a necessitar de softwares para melhorar os produtos e serviços. Nos primeiros anos da década de 2000, a Microsoft apresentou os sistemas operacionais XP e Vista, e a Apple ofereceu a série OS X. Esses desenvolvimentos e outros aplicativos populares de software permitiram ao usuário comum ter acesso a ferramentas de multimídia robustas.

A nova televisão

No começo da década de 2000, os computadores começaram a ser integrados com a televisão. O site "YouTube.com" virou um dos 10 mais populares na internet. Ele contribuiu para o crescimento do interesse em assistir a vídeos, shows de TV e filmes em um computador. Empresas como Amazon.com, Netflix, Blockbuster e Walmart começaram a oferecer downloads de séries e filmes, enquanto a Apple surgia na indústria musical graças ao "iTunes". O software da Apple "iMovie" também fez com que fosse fácil para um criador de vídeos inexperiente produzir clipes de qualidade profissional.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível