A história da rumba

Escrito por contributing writer | Traduzido por ricardo guardati
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A história da rumba
tumbadora cubana (tumbadora cubana image by VICTRONICS from Fotolia.com)

A Rumba é uma das danças latino-americanas mais antigas. Seu nome é derivado da palavra espanhola "rumbear" que significa "se divertir" ou "ir à uma festa". Variações deste dança são chamadas Son, Danzon, Guariga, Guaracha e Naningo.

Outras pessoas estão lendo

Música

A Ruma é uma mistura de ritmos latinos e africanos que nos seus primórdios era tocada com tambores, violões, marcas (uma cuia seca com sementes dentro) e claves (dois varinhas grossas). Com o desenvolvimento da música, pianos, flautas e instrumentos de corda se acoplaram.

Origens

Historiadores de danças acreditam que escravos africanos inventaram a dança assim que chegaram em Cuba, possivelmente no começo dos anos 1500. Esta versão primordial da dançca era muito sensual, com movimentos exagerados das cadeiras e eram tocas rapidamente. Os movimentos geralmente imitavam os cortejos de animais de celeiro, particularmente galinhas e galos. As fantasias que se fizeram famosas mais tarde na história da música incluíam longos babados nas saias das mulheres, que representavam as penas do rabo da galinha e as mangas e frentes com babados das camisas dos homens representavam as penas penteadas do galo. Originalmente, era um dança de rua popular entre a população mais pobre, os escravos, trabalhadores, etc. A dança era tão selvagem e fortemente sensual que chocava muitos das classes mais altas chegando o governo a bani-la. Mas em 1920, a dança voltou a ganhar popularidade e o banimento foi ignorado. Em 1925, o Presidente Machado reinstaurou o banimento, alegando "este tipo de música e a rumba são contrários aos bons costumes e a ordem de Cuba". Porém, poucos prestaram atenção. Visto que as classes mais altas gostavam de dançar a versão mais lenta e menos sensual, a aceitaram socialmente. Uma vez mais o banimento foi ignorado e esquecido.

Variações

A Rumba de salão que conhecemos hoje é na verdade o Son ou Danzon, que são mais lentas e não tão sensuais como a original. O Son era muito popular em meio a classe média cubana e o Danzon, que é ainda mais lento e refinado era o favorito das classes altas.

História nos Estados Unidos

A música e a dança latino-americana se tornou popular nos EUA no final dos anos 1920. Xavier Cugat e sua orquestra eram uma grande influência, tocando música latina no famoso Coconut Grove em Los Angeles, California e nos primeiros filmes falados. Em 1930, uma nova música chamada "The Peanut Vendor", tocada ao ritmo na rumba se tornou um hit instantâneo. Então em 1935, uma filme chamado Rumba, estrelando George Raft e Carole Lombard foi lançado. Era um musical sobre um suave dançarino (Raft) que corteja uma rica herdeira (Lombard). O filme aumentou a reputação da dança como sendo "A dança do romance"

História na Europa

Pierre e Doris Lavelle são creditados como os que trouxeram a dança à Europa em 1930. Monsieur Pierre era o professor de dança mais famoso de Londres naquela época e seu entusiasmo pelas danças latinas era contagiante. A rumba se tornou extremamente popular em Londres e rapidamente ganhou fama por toda Europa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível