Identificação microbiológica de bactérias

Escrito por robert herriman | Traduzido por maria renata c. m. siqueira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Identificação microbiológica de bactérias
Visão microscópica das bactérias coradas pelo método de Gram (Image by Flickr.com, courtesy of Umberto Salvagnin)

Desde a descoberta dos microrganismos há alguns séculos, os cientistas vêm buscando novas maneiras de identificar as bactérias. Alguns métodos são antigos e com eficácia comprovada pela experiência, enquanto outros são novos e baseados na genética. De qualquer maneira, um trabalho bem específico é necessário para a identificação de bactérias.

Outras pessoas estão lendo

Exame microscópico

Os exames microscópicos geralmente são feitos através da coloração pelo método de Gram. Esse método de coloração diferenciará as bactérias positivas para gram (roxas) e as negativas para gram (rosas). Isso acontece devido à composição da parede celular dos organismos. Algumas bactérias comuns que são gram-positivas são os Staphylococcus e Streptococcus, e entre as bactérias gram-negativas estão a E. coli e a Klebsiella. Além disso, a morfologia microscópica, que é útil na identificação, pode ser observada, por exemplo os Staphylococcus são cocos gram-positivos agrupados. Sendo assim, essas bactérias coradas pelo Gram aparecem no microscópio como esferas roxas em uma formação que lembra um cacho de uvas.

Seleção do meio

Baseado no tipo de amostra colhida (urina, sangue, etc.) e os prováveis organismos que estarão presentes, o meio bacteriológico adequado para cultivar os organismos para futura análise é selecionado. Além disso, o ambiente de cultura deve estar sob condições de temperatura e atmosfera (aeróbio e anaeróbio) adequadas para o crescimento de bactérias.

Morfologia das colônias

A maneira com que a colônia de bactérias se dispõe no meio de crescimento bacteriológico mostra características importantes sobre a sua espécie. Características como tamanho, cor, odor e a capacidade de lise (quebra) das células do sangue são critérios importantes de identificação para determinar qual é o tipo de bactéria.

Testes bioquímicos e enzimáticos

A capacidade que as bactérias têm de usar uma substância química, como o açúcar, aminoácidos ou um substrato enzimático é muito útil na identificação da bactéria. Esses testes podem ser aplicados individualmente (coagulase para o Straphylococcus aureus) para identificar um organismo ou como um conjunto de testes para identificar os bacilos gram-negativos. Existem muitos kits em preparações comerciais para a identificação de bactérias através de testes bioquímicos e enzimáticos.

Métodos sorológicos

Os métodos sorológicos de identificação de bactérias são usados frequentemente nos laboratórios. Isso envolve testar um anticorpo desconhecido com um antígeno conhecido agregado a uma partícula de látex ou estrutura similar. Depois de misturar os dois e rotacionar, uma aglutinação (agrupamento) visível aparecerá se o teste for positivo para o organismo testado. Outros testes envolverão a neutralização dos anticorpos, inibição e outros produtos finais.

Métodos moleculares

Os mais novos e mais específicos métodos disponíveis nos laboratórios são os métodos moleculares. Esses testes são baseados na habilidade de detectar, identificar e caracterizar os microrganismos baseados em seu DNA ou RNA. A reação em cadeia da polimerase (PCR) é um método molecular comum utilizado na identificação de bactérias.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível