Como identificar moedas estrangeiras

Escrito por herman cruz | Traduzido por josé geraldo rabello petite
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como identificar moedas estrangeiras
Aprenda a identificar moedas estrangeiras (coins image by Goran Bogicevic from Fotolia.com)

Devido à grande quantidade de países no mundo, a existência de moedas no mercado global também é grande. Identificar moedas estrangeiras pode ser desafiador, principalmente se elas forem antigas. No entanto, saber o que procurar facilita o processo de reconhecimento do país de origem das moedas, do seu valor e do material de que é feita. Felizmente, há diversos passos que podem ser seguidos para esse processo de identificação.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Lupa

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Reconheça que todas as moedas de diferentes economias possuem características em comum, como o nome do país em que foram cunhadas, a data da cunhagem e o valor da moeda. No entanto, se a moeda for de um país estrangeiro, as inscrições feitas nela poderão estar em outra língua.

  2. 2

    Procure pelo nome do país onde a moeda foi cunhada, que fica geralmente na parte de trás. É fácil saber o país de origem da moeda se estiver gravado com letras do alfabeto romano. No entanto, se as marcações na moeda forem diferentes, será necessário fazer algumas pesquisas. Para facilitar o trabalho, use o gráfico de moedas disponível no link de referências abaixo.

  3. 3

    Determine o valor da moeda. Diferentes países possuem diferentes nomes para suas moedas e em cada uma delas há diferentes termos usados para determinar as denominações. Por exemplo, no Japão, suas moedas são chamadas "yen" e "sen", enquanto nos Estados Unidos, são "dólares" e "centavos". Entretanto, é necessário ter em mente que há denominações de moedas (locais ou estrangeiras) que não existem mais, principalmente se ela for antiga. Para moedas estrangeiras que não estão mais em circulação, veja a seção de referências abaixo.

  4. 4

    Procure pela data de cunhagem na moeda. Essa é uma tarefa fácil, uma vez que os países do mundo seguem, em geral, o sistema de datas ocidental. Entretanto, em alguns casos as datas podem ser grafadas de formas diferentes. É o caso das moedas de Israel, que segue o calendário hebreu, e grafa as datas nas moedas utilizando algarismos hebreus. Se você estiver trabalhando com moedas como esta, utilize o site do World Coin Gallery (Galeria Mundial de Moedas), que ajudará na investigação (vide recursos).

  5. 5

    Determine se a moeda ainda está em uso ou já se encontra fora de circulação. As moedas são muito resistentes e podem durar por muito tempo. Moedas que não estão mais em circulação não possuem valor, mas, para os colecionadores, valem muito mais do que o seu valor original. Por exemplo, as moedas usadas na era romana ainda são encontradas, bem como as moedas usadas nos países europeus antes de aderirem ao euro em 2002.

Dicas & Advertências

  • Pode-se aprender sobre o material usado para criar as moedas dependendo do país em que foram cunhadas, a data e valor. À medida que o tempo passou, as formas e materiais usados para criar as moedas também se modificaram. Por exemplo, nos Estados Unidos, as moedas costumavam ser feitas de ouro, prata ou cobre; no entanto, atualmente o níquel e o zinco substituíram o outro e a prata. Apenas o cobre ainda permanece como material primário na criação das moedas, porém em pequenas quantidades. Mais informações a respeito das moedas pode ser vista no site oficial do World Coin Gallery (vide recursos).

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível