Como identificar um parceiro potencialmente violento

Escrito por ehow contributor | Traduzido por morgana nunes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como identificar um parceiro potencialmente violento
Note os sinais de alerta em um relacionamento antes de se tornar uma vítima (Comstock/Comstock/Getty Images)

Abuso e violência podem acontecer a qualquer um, em qualquer tipo de relacionamento: rico ou pobre, jovem ou velho, gay ou hétero. Ninguém está imune. Melhor prevenir do que remediar - então aprenda a detectar se o seu parceiro é capaz de ter um comportamento violento.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Ouça quando o seu parceiro falar sobre a vida dele. Se houver uma insinuação de coisas ficando fora de controle, na qual ele fala sobre quebrar objetos, empurrar alguém ou fazer ameaças, cuidado. Algumas pessoas violentas têm um orgulho estranho do seu comportamento. Se alguém se orgulha do comportamento violento contra outros - especialmente alguém que ele deveria amar - corra muito rápido e para muito longe. Eles são perigosos.

  2. 2

    Observe o temperamento dele. Muitas pessoas têm temperamentos difíceis, mas nem todas são violentas. Há uma diferença entre ser incomodado e se enfurecer. Alguém com um temperamento violento irá socar paredes, bater e quebrar as coisas, dar pontapés ou gritar com cães, gatos ou crianças muito antes de bater em você. Mas não se engane - pessoas com raiva fora de controle, mais cedo ou mais tarde encontrão você no caminho. Deixe-os em paz.

  3. 3

    Acusar os outros é um alerta vermelho. Se essa pessoa culpar os outros por tudo, como um ex-cônjuge - ficar com raiva, bêbado ou bater - então cuidado. Da próxima vez ele poderia culpar você por ser incomodado. Observe as pessoas com alterações de humor muito fortes e/ou imprevisíveis.

  4. 4

    Preste atenção ao abuso de substâncias. Álcool e drogas estão muitas vezes envolvidos nos comportamentos violentos. Pessoas que não conseguem controlar seus temperamentos frequentemente não conseguem controlar o resto dos seus comportamentos também. Cuidado com as pessoas que se entregam ou que agem como uma pessoa diferente quando bêbadas ou drogadas.

  5. 5

    Não fique lisonjeada com o ciúme. Uma pessoa ciumenta é insensata e simplesmente perigosa. Não é saudável querer você o tempo todo. Se essa pessoa não quiser você em torno de sua família ou amigos, fique longe dela. Uma pessoa que lhe ama não precisa que você abandone todos que te amam. Se ela quiser isso, então essa é uma dinâmica doente de relacionamento. Corra - não ande - para longe.

  6. 6

    Cuidado com as exigências e insistências, especialmente por coisas que fazem você se sentir desconfortável. Ser forçado fisicamente ou emocionalmente para fazer sexo é realmente um mau sinal. Isso não melhorará - geralmente não é o sexo que esse parceiro quer, mas a capacidade de fazer você fazer algo que não quer.

  7. 7

    Cuidado com pessoas excessivamente carentes e controladoras. Ameaçar se matar se você a deixar não é uma mensagem de amor, mas uma muito doente e controladora. Fuja daqueles que querem controlar todo o dinheiro ou que lhe fazem ameaças ou a alguém que você conhece. Pessoas carentes demais podem ser manipuladoras para conseguir satisfazer essas necessidades. Elas podem ser ainda mais perigosas, pois apresentam-se como impotentes.

  8. 8

    Saia enquanto você pode. As pessoas são espancadas, queimadas, estupradas e mortas por parceiros violentos todos os dias. Nada vale a pena estar nesse tipo de estatística. Não há nada que faça desse tipo de pessoa um risco que valha a pena. Basta sair. Há tantos que esperam muito tempo e não têm opções restantes.

Dicas & Advertências

  • Se você estiver em uma situação da qual você têm medo de sair, chame a polícia no primeiro momento em que você estiver sozinha. Peça-lhes que, por favor, entrem na casa e levem você embora. Diga-lhes que o seu parceiro é violento e facilmente fica irritado.
  • A violência não melhora sem uma grande dose de terapia a longo prazo. Muitas não melhoram mesmo com ajuda.
  • Não seja movida por súplicas ou ameaças. A pessoa violenta não é movida por você.
  • Basta sair - tão logo e tão seguro quanto for possível.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível