Como igualar os watts do alto-falante aos do amplificador

Escrito por david lipscomb Google | Traduzido por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como igualar os watts do alto-falante aos do amplificador
Igualar taxas de amplificação com especificações de saída de alto-falantes é tão fácil quanto ler as instruções (speaker image by Byron Moore from Fotolia.com)

A medida dos watts de um alto-falante é uma diretriz projetada para uma ideia aproximada de referência para correspondência entre amplificadores. A maioria dos alto-falantes de qualidade será capaz de lidar bem com excesso acima de sua taxa de potência, mas ficar próximo ao RMS (root mean squared) - ou potência média - é mais sensato, caso haja alguma dúvida. Para um melhor desempenho, uma boa regra é ter o dobro da potência do alto-falante na potência RMS do amplificador. Normalmente, os alto-falantes estouram com pouca potência, porque formas de onda cortadas (ou distorção pesada) aquecem as bobinas, causando uma falha prematura.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Examine a documentação do alto-falante, disponível no site do fabricante, e de comerciantes locais do alto-falante em questão. Nos últimos 20 anos, aproximadamente, alto-falantes bem construídas usam borracha (ou Santoprene) como revestimento externo, e um pano tratado ou borracha em volta do tweeter. Estes materiais são superiores para manter os cones do condutor centrados enquanto eles se movem para frente e para trás. Isso se traduz em uma melhor eficiência e significa que o alto-falante tem menos probabilidade de sofrer algum problema mecânico quando submetido a grande potência. De qualquer modo, descobrir a classificação de potência do alto-falante é uma informação útil, mas que não necessariamente determina se o alto-falante vai "estourar" sem que se examine a qualidade de construção da unidade também.

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Examine a documentação do alto-falante, disponível no site do fabricante, e de comerciantes locais do alto-falante em questão. Nos últimos 20 anos aproximadamente, alto-falantes bem construídos usam borracha (ou Santoprene) como revestimento externo e um pano tratado ou borracha em volta do tweeter. Esses materiais são superiores para manter os cones do condutor centrados enquanto eles se movem para frente e para trás. Isso se traduz em uma melhor eficiência e significa que o alto-falante tem menos probabilidade de sofrer algum problema mecânico quando submetido a grande potência. De qualquer modo, descobrir a classificação de potência do alto-falante é uma informação útil, mas que não necessariamente determina se ele vai "estourar" sem que se examine a qualidade de construção da unidade também.

  2. 2

    Localize e estude as especificações do amplificador com o objetivo de atingir 200 por cento da classificação RMS do alto-falante como ponto de referência. Manter as classificações de potência semelhantes é bom, mas isso só irá fornecer desempenho de nível básico, com o mínimo de dinâmica e pegada. A classificação de distorção do amplificador conta a verdadeira história, e é desejável manter estes números na faixa de 0,0005 por cento ou mais. Essa qualidade de distorção significa que o sinal de entrada e de saída para os alto-falantes são virtualmente transparentes um para o outro.

  3. 3

    Inspecione a capacidade de impedância nominal do amplificador, com a especificação de impedância dos alto-falantes. Impedância é a "carga" ou a quantidade de estresse aplicado ao estágio de saída de um amplificador pelo que quer que esteja ligado a ele. A maioria dos amplificadores domésticos tem a classificação de 8 ohms, sendo que os modelos de maior qualidade têm a capacidade de cair na classificação de 4 ohms. A impedância varia com base na frequência, o que significa que agudos altos e baixos muito profundos causam as maiores tensões a um amplificador. A maioria das músicas, porém, está no meio, por isso essas tensões de curta duração não costumam ser um problema. No entanto, junto com as classificações de potência, é um fator crítico assegurar que, caso um alto-falante de baixa impedância seja escolhido, o amplificador seja adequado para ele.

  4. 4

    Pesquise a teoria elétrica sobre potência de amplificadores e saída de alto-falantes. Um erro comum é achar que um amplificador de 100 watts é duas vezes mais alto que um dispositivo de 50 watts. De maneira semelhante, uma vez que alto-falantes geralmente são dispositivos passivos, eles não produzem energia, apenas transferem a potência do amplificador para transformá-la em algo útil e audível. Portanto, escolher um alto-falante 400 watt não será melhor do que um alto-falante 100 watt sob condições normais de utilização. Esses exemplos são alguns dos muitos necessários para se separar o que é importante do que não é.

  5. 5

    Observe os índices de eficiência do alto-falante. Pelo fato de a eficiência ser classificada como uma função logarítmica, uma classificação de 96dB / W (96 decibéis a um metro, conduzidos com um watt) é quase duas vezes tão eficiente quanto uma avaliada em 90db / W. O que isso significa é que, embora o falante não soe melhor subjetivamente, o amplificador de condução tem muito mais facilidade em executar sua tarefa. Selecionar um alto-falante eficiente é bom se você estiver utilizando um amplificador de baixo consumo, ou se o volume for uma questão importante.

Dicas & Advertências

  • Quando estiver testando a combinação amplificador / alto-falante, preste atenção ao que está conduzindo o quê. Isso vai impactar na percepção de volume e no desempenho como um todo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível