Inflamabilidade de diferentes tipos de madeira

Escrito por antonia lawrence | Traduzido por romério júnior
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Inflamabilidade de diferentes tipos de madeira
O uso de madeiras de lei no lado de fora da sua casa pode diminuir as chances de incêndio (Forest fire image by Sergey Yakovenko from Fotolia.com)

A inflamabilidade de uma árvore é inversamente proporcional à densidade da madeira que a compõe. Quanto mais densa for a madeira, menos inflamável ela será. Como a densidade também influencia na velocidade de crescimento, ela acaba afetando o custo final dos diferentes tipos de madeira. Proprietários que desejam reformar a sua casa, ou construtores em geral, precisam levar em conta não só a estética da madeira que eles pretendem usar na obra, mas também a inflamabilidade desse material.

Outras pessoas estão lendo

Madeiras de Lei

As madeiras de lei são duras, resistentes e de alto valor comercial. O fato de serem mais densas que as outras árvores faz delas menos inflamáveis. Exemplos incluem carvalho, nogueira, peroba, jacarandá e jatobá. Quando expostas ao fogo, demoram mais para queimar, embora possam ficar extremamente quentes no momento da combustão. Como crescem mais lentamente e são mais difíceis de se trabalhar, geralmente são usadas como materiais de construção em reformas domésticas externas.

Madeiras Macias

Madeiras macias como o cedro, o pinho e o pinus são mais inflamáveis que as madeiras de lei, embora nem sempre isso seja um fator decisivo. São chamadas assim porque a madeira é menos densa, deixando-as mais suscetíveis ao fogo. Como na maioria das vezes esse tipo de madeira é usado em ambientes domésticos internos, torna-se necessário o uso de produtos químicos certificados e de eficácia cientificamente comprovada para retardar o processo de queima da madeira, diminuindo a sua inflamabilidade.

Bambu

Embora não seja madeira propriamente dita, o bambu pode exercer papel semelhante na construção doméstica. Como é um material que causa menor impacto ambiental, está sendo utilizado com cada vez mais frequência. O bambu, apesar de forte, é altamente propenso à queima. Pode ser tratado a base de produtos para diminuir a sua inflamabilidade, mas em áreas suscetíveis a incêndios, é necessário verificar as normas locais de edificação antes de se utilizar bambu em alguma construção.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível