Informações sobre a síndrome de Plummer

Escrito por kelly shetsky | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A síndrome de Plummer é um outro nome para o bócio multinodular tóxico ou adenoma tóxico. A glândula tireoide contém nódulos ou protuberâncias, que produzem o hormônio da tireoide. Quando estes nódulos produzem excesso de hormônio, ele é chamado de hipertireoidismo. A síndrome de Plummer é uma forma de hipertireoidismo. Ela aumenta o metabolismo e faz com que vários sistemas do corpo se acelerem. Se não for tratada corretamente, está condição ataca a parte física do corpo, incluindo aceleração do batimento cardíaco, diarreia, ansiedade e perda de peso.

Outras pessoas estão lendo

Causas

A síndrome de Plummer é uma forma de hipertireoidismo causada por um adenoma que se separa do resto da glândula tireoide, formando nódulos benignos que podem liberar tiroxina e ampliar a tireoide. Segundo a Clínica Mayo, nem todos os adenomas produzirão tiroxina em excesso e médicos não sabem o que faz com que alguns adenomas produzam muito hormônio, enquanto outros não.

Sintomas

Há vários sintomas que sugerem um diagnóstico de síndrome de Plummer, mas pode ser difícil diagnosticá-la, pois os sintomas também são comuns em outras condições. Pode-se perder peso de repente, mesmo que esteja comendo normalmente. O batimento cardíaco pode tornar-se rápido, suar profusamente e ficar nervoso ou ansioso, ter sensibilidade ao calor ou dificuldade de dormir ou ficar apático. Os pacientes que tomam beta-bloqueadores como o propranolol para pressão alta podem não apresentar esses sintomas, porque as drogas impedem a epinefrina e a norepinefrina de se anexarem a receptores beta nos nervos, controlando ansiedade e pulsação.

Diagnóstico

O médico deverá verificar seu histórico médico, exames de sangue e exame físico para diagnosticar a síndrome de Plummer e hipertireoidismo. Ele deve procurar por sintomas como reflexos hiperativos, pele úmida, alterações de olhos e tremor nos dedos. Exames de sangue confirmarão o diagnóstico se acusarem elevados níveis de tiroxina e uma quantidade limitada, se houver, de TSH. TSH é um hormônio que envia uma mensagem para a glândula tireoide para fazer mais tiroxina. Um teste de absorção de iodo radioativo também pode ser usado para determinar se há nódulos em excesso de atividade. Nesse teste, o paciente ingere uma pequena quantidade de iodo radioativo e, em seguida, o médico testa para ver se a tireoide está funcionando corretamente em intervalos. Uma varredura da tireoide também pode ser usada.

Complicações

A síndrome de Plummer e hipertireoidismo podem levar a problemas cardíacos, incluindo taquicardia e insuficiência cardíaca congestiva. Isso pode ser revertido com tratamento adequado. Também enfrenta-se problemas nos olhos, incluindo olhos esbugalhados e vermelhos, pele vermelha e inchada, osteoporose e crise tireotóxica, que ocorre quando os sintomas pioram de repente, levando ao delírio, febre e pulsação rápida.

Tratamento

O médico irá escolher o melhor plano de tratamento, de acordo com a idade e condição de tireoide do paciente. Algumas opções incluem tratamento com iodo radioativo, que é tomado por via oral e absorvido pela sua glândula tireoide. Ele faz com que a glândula se torne menor e diminui a atividade da tireoide. Os beta-bloqueadores não vão resolver o problema de tireoide, mas podem aliviar palpitações cardíacas e abrandar o batimento cardíaco. As medicações antitireoidianas impedem que a tireoide tenha excesso hormonal, ajudando com os sinais e sintomas de hipertireoidismo. Talvez o paciente precise tomar outro medicamento para substituir a produção de tiroxina. Alguns preferem cirurgia — remoção do nódulo doente —, se tiverem dificuldade em tolerar as drogas antitireoidianas e não quiserem se submeter à terapia de iodo radioativo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível