Jardins aquáticos e plantas filtradoras

Escrito por beth berry | Traduzido por luiza g. brando
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Jardins aquáticos e plantas filtradoras
Acrescente plantas folhosas, submersas e flutuantes, ao jardim aquático (Ryan McVay/Photodisc/Getty Images)

Os jardins aquáticos podem ser um projeto satisfatório para jardineiros iniciantes e profissionais. Como eles podem ser construídos no chão, ou em contêineres com pés de apoio de todos os tamanhos, são ideais tanto para quintais grandes quanto para pequenos pátios de apartamentos. Um planejamento adequado, junto com expectativas realísticas sobre a manutenção e o custo para mantê-lo, ajudam a garantir o sucesso desse projeto aquático para o jardim.

Outras pessoas estão lendo

Características

Os jardins aquáticos consistem em um contêiner, água e plantas. Peixes e outros animais que gostam de água, pedras, fontes, cachoeiras, sistemas de filtração, aeradores e luzes decorativas podem ser acrescentados para um apelo estético e para criar um micro ecossistema praticamente independente. Materiais de cores escuras são recomendados para revestir o jardim aquático, pois desencorajam o crescimento de algas. Todos os jardins aquáticos requerem certa quantidade de manutenção, embora um jardim bem planejado, com um equilíbrio saudável entre plantas e animais específicos, possa cuidar muito bem de si mesmo, minimizando a necessidade de uma manutenção mais do que ocasional.

Localização

Idealmente, os jardins aquáticos necessitam de, no mínimo, seis horas de luz solar por dia. Como o peso de muitos litros de água deixam os contêineres dificílimos, ou até impossíveis, de serem movimentados, escolha cuidadosamente a localização antes de instalá-lo. Não construa jardins aquáticos perto de árvores, pois elas formam sombra e as suas folhas caem, o que pode causar alguns problemas e gerar mais trabalho.

Seleção das plantas

Escolha as plantas cuidadosamente, pois todas elas têm necessidades diferentes. Leve em consideração o tipo de solo, a profundidade do contêiner, o clima, a exposição ao sol e o tempo requerido de manutenção. Outras considerações importantes incluem os tipos de peixes e outros animais que você pretende incluir, a aeração e o modo como as plantas sobrevivem ao inverno. Elas podem ser plantadas diretamente no solo, no fundo do lago, ou em vasos, para criar variação de altura e dar mais estabilização.

Plantas filtradoras

As algas crescem em jardins aquáticos que não tenham um equilíbrio adequado entre plantas e peixes, por causa do excesso de fertilização e quando há muita comida para os peixes. Certas plantas podem ajudar a filtrar a água, com seus sistemas de raízes extensivos, incluindo o agrião, a aguapé, a fitônia, a lisimáquia, a alface-d'água e o pinheirinho-d'água. Plante-as em quantidade suficiente para que pelo menos metade da superfície da água fique coberta por folhagens; coloque peixes para ajudar a alcançar o equilíbrio. É recomendável quatro a seis peixes dourados e uma planta filtradora por metro quadrado, para deixar o jardim aquático equilibrado.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível