Lâmpadas e luz solar para tratar a depressão

Escrito por ashley brooks | Traduzido por débora sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Lâmpadas e luz solar para tratar a depressão
A depressão pode ser tratada com a ajuda da luz solar (Pixland/Pixland/Getty Images)

A terapia da luz, também conhecida como terapia da luz brilhante ou fototerapia, envolve o uso de certas intensidades de luz para tratar os sintomas de depressão, transtorno afetivo sazonal, fadiga e insônia. A fototerapia é usada com lâmpadas LED, fluorescentes ou incandescentes em um dispositivo conhecido como uma caixa de luz. Durante os meses mais quentes, você pode usar a terapia da luz indo para fora em um dia quente e ensolarado. Caso tenha depressão, é preciso consultar um profissional de saúde mental antes de iniciar qualquer tipo de tratamento.

Outras pessoas estão lendo

Eficácia

De acordo com a MayoClinic.com, a caixa de luz pode ser usada para tratar eficazmente uma série de condições mentais. Caso esteja sofrendo de depressão, você pode descobrir que seus sintomas pioram durante os meses mais frios e escuros do outono e inverno. Embora a razão exata não seja totalmente compreendida, investigadores acreditam que a luz solar influencia a produção dos neurotransmissores serotonina e melatonina, bem como os ritmos circadianos do corpo. Durante os meses mais frios, a diminuição da quantidade de luz solar aumenta a melatonina e reduz a produção de serotonina. Usar a terapia de luz pode melhorar muito o seu humor, o nível de energia, os ciclos do sono e o apetite.

Aplicação

De acordo com o SAD.org.uk, você deve usar caixas de luz LED que produz não menos do que 10 mil lux. Lux é uma unidade padrão de medida para a intensidade da luz e corresponda à intensidade média da luz produzida pelo sol em um dia de verão. As lâmpadas comuns não são eficazes no tratamento da depressão ou do transtorno afetivo sazonal por não produzirem uma alta intensidade de luz.

Ao iniciar a fototerapia para tratar o transtorno afetivo sazonal, você deve usar sua caixa de luz pelo menos duas vezes por dia por um total de 30 minutos. Não é necessário sentar-se em frente ao objeto com ele tocando seu rosto. Em vez disso, coloque a caixa de luz ao seu lado ou por perto enquanto trabalha, faz exercícios, lê ou enquanto faz qualquer outra coisa.

Ao usar a luz solar para tratar a depressão, você deve gastar a mesma quantidade de tempo ao ar livre para obter a plena eficácia dos raios do sol. Já que foi provado que o exercício também diminui os sintomas da depressão, você pode combinar as duas "terapias" exercitando-se durante um dia ensolarado. Saia por 30 minutos para fazer uma caminhada, uma corrida leve e revigorante ou um passeio de bicicleta.

Advertências

Embora a terapia da luz solar e a fototerapia possam ser tão eficazes quanto a medicação e sem alguns dos efeitos colaterais mais evidentes, existem alguns riscos associados a elas. A MayoClinic.com relata que, em casos raros, o uso da fototerapia pode causar dores de cabeça, fadiga visual, agitação, episódios maníacos, náuseas, distúrbios do sono e vômitos.

O site também afirma que certas pessoas não devem usar a terapia da luz. Se você tiver sensibilidade cutânea à luz solar, não é aconselhável experimentá-la. Caso esteja tomando medicamentos sensíveis ao sol, como certos anti-inflamatórios e antibióticos, você deve evitar a fototerapia até consultar um médico.

Além disso, as pessoas com transtorno bipolar ou depressão grave não devem usar a terapia da luz até falarem com o seu profissional de saúde mental. Em alguns casos, esse procedimento pode causar mania (um elevado sentido de humor e comportamentos impulsivos) em pessoas que sofrem de transtorno bipolar e pensamentos suicidas em pacientes com depressão grave.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível