Como ler a saída do K-Means pelo SPSS

Escrito por linda foley | Traduzido por joao marcos padua filho
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como ler a saída do K-Means pelo SPSS
É difícil interpretar a saída SPSS de uma análise K-Means (Jupiterimages/Pixland/Getty Images)

A análise de agrupamento é uma técnica estatística usada para organizar casos em categorias, agrupando-os de acordo com semelhanças. Cada categoria é um agrupamento. Os cientistas sociais usam o SPSS "Statistical Package for the Social Sciences" (Pacote Estatístico para Ciências Sociais) para fazer esse tipo de análise. Em agrupamentos K-Means, o pesquisador deve definir o número de categorias desejadas, permitindo que trabalhem com grandes volumes de dados. A letra "K" se refere ao número de categorias.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

    Análise de Dados

  1. 1

    Clique em "Analyze" (analisar) na parte superior da tela do SPSS. Selecione "Classify" (classificar) no menu e clique então em "K-Means Cluster" (agrupamento K-Means).

  2. 2

    Selecione uma amostra de casos. Na caixa de diálogo, clique em "Variables" (variáveis) e marque as variáveis que você deseja usar na análise K-Means inicial. Clique na seta "para a esquerda" para mover as variáveis entre as opções. Na opção "Number of Clusters" (número de agrupamentos), defina o número de agrupamentos, geralmente cinco para uma quantidade mediana de dados. Ele deve ser maior que dois e não deve passar do número de casos. Clique em “Iterate and classify” (repetir e classificar) na caixa de diálogo para obter os centros dos agrupamentos. Clique então em "Write final" (escrever final).

  3. 3

    Inclua todo o arquivo de dados para a análise K-Means final. Clique em "Analyze" (analisar) na parte superior da tela do SPSS. Selecione "Classify" (classificar) no menu, e então "K-Means Cluster" (agrupamento K-Means). Na caixa de diálogo selecione "Variables" (variáveis) e marque aquelas que deseja usar. Clique na seta "para a esquerda" e defina o número de agrupamentos como cinco, no campo "Number of Clusters" (número de agrupamentos). Clique em "Classify" (classificar) na caixa de diálogo. Escolha "Read Initial" (ler o inicial), para usar os centros definidos no passo 2 e então clique em "Save" (salvar). Finalmente clique em "Cluster Membership" (participantes do agrupamento) e então em "Continue" (continuar).

    Leia a saída

  1. 1

    Revise a primeira tabela na saída, com nome de "Final Cluster Centers" (centros finais do agrupamento). A parte superior da tabela contém os números de um a cinco, indicando cada um dos cinco de agrupamentos. A coluna do lado esquerdo lista o “REGR factor score” (valor do fator de regressão ou como cada variável prevê o valor) para cada análise. Se seguir a linha abaixo do valor 1 da análise 1 para a direita, você terá o valor do fator de cada agrupamento.

  2. 2

    Veja a próxima tabela de saída, chamada “Number of Cases in each Cluster” (número de casos em cada agrupamento). O campo à esquerda lista os agrupamentos por números, de um a cinco. Siga o número do agrupamento para a direita e você encontrará o número de casos naquele agrupamento.

  3. 3

    Observe a última tabela de saída, "Cluster membership" (participantes do agrupamento), que apresenta quais casos estão em cada agrupamento. Os casos são listados na coluna da esquerda e o número do agrupamento é encontrado na coluna mais a direita.

Dicas & Advertências

  • Remova os valores atípicos antes de fazer a análise.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível