A maneira adequada de se dirigir a alguém ao escrever uma carta

Escrito por jorina fontelera | Traduzido por andressa v. da nobrega
A maneira adequada de se dirigir a alguém ao escrever uma carta
Saiba como dirigir-se ao destinatário de maneira adequada (Pixland/Pixland/Getty Images)

Existem maneiras adequadas de se dirigir às pessoas ao escrever tanto cartas profissionais quanto pessoais. A regra principal é sempre usar o nome da pessoa, caso você saiba qual é. Caso você não saiba o nome, existem alternativas para endereçar uma carta de maneira adequada.

Como dirigir-se ao destinatário em cartas pessoais

Ao escrever cartas pessoais ou sociais, como cartas de pêsames, de agradecimento e de felicitações, você pode usar o primeiro nome da pessoa, caso se trate de uma relação informal. Se você tem um relacionamento mais formal com o destinatário, deve se dirigir a ele como Sr., Srt.ª, Sr.ª, Senhorita, Dr. ou Dr.ª, seguido pelo sobrenome (por exemplo, "Caro Dr. Melo", ou "Cara Srt.ª Silva").

Em relação ao uso de Srt.ª, Senhorita ou Sr.ª, sempre use Srt.ª a menos que saiba o que a destinatária da carta prefere.

Como se dirigir às pessoas em cartas formais/profissionais

Assim como em cartas pessoais, você deve se dirigir ao destinatário pelo nome. Entretanto, não deve usar apenas seu primeiro nome. Deve sempre usar Sr., Srt.ª, Srª. Senhorita, Dr. ou Dr.ª, seguido pelo sobrenome da pessoa. Se você não tem certeza do sexo de quem vai receber a carta, deve usar tanto o seu primeiro nome quanto o sobrenome e não incluir o Sr., Srt.ª, Sr.ª, Senhorita, Dr. ou Dr.ª.

Ao se dirigir a membros do clero, sempre use o título da pessoa antes do sobrenome, como em "Caro Arcebispo Santos" ou "Caro Padre Silva".

Ao se dirigir a diplomatas, deve sempre adicionar a palavra Embaixador ou Ministro após o Sr. ou Senhora (por exemplo, "Cara Senhora Embaixadora" ou "Caro Sr. Ministro").

Ao se dirigir a membros de instituições educacionais, use o título da pessoa, como em "Caro Professor Souza" ou "Caro Decano Silva".

Ao se dirigir a oficiais do governo, adicione o título após o Sr./Senhora, a menos que se trate de um juiz, senador ou prefeito (por exemplo, "Caro Sr. Presidente João" ou "Caro Juiz Lima").

Quando não se sabe o nome

Se você não sabe o nome do destinatário, deve se dirigir à pessoa pelo seu título (por exemplo, "Caro Professor" ou "Caro Senador"). Outros títulos incluem, mas não se limitam a, Decano, Irmã, Rabino, Irmã, Governador, Capitão, Almirante e Juiz.

Se você não sabe qual o título da pessoa, pode se dirigir a ela pela profissão (por exemplo, "Caro recrutador"), ou apenas "Prezado Sr." ou "Prezada Sr.ª". evite usar "A quem interessar possa".

Essas regras se aplicam tanto a cartas sociais quanto profissionais.